Views
2 months ago

edição de 9 de outubro de 2017

  • Text
  • Marketing
  • Outubro
  • Propmark
  • Anos
  • Marca
  • Jornal
  • Grupo
  • Mercado
  • Digital
  • Brasil

marcas Habib’s

marcas Habib’s inaugura posto de combustível com loja drive-thru Novo negócio tem espaço de conveniência e restaurante Ragazzo, além de centralizar estratégia do grupo em oferecer experiência de praticidade Danúbia Paraizo jornada do consumidor está cada vez mais plural. Pa- A ra aproveitar as oportunidades de impactá-lo em diversos momentos do dia, o Habib’s diversifica seus negócios e apresenta seu primeiro posto de combustível com loja de conveniência. A área, localizada na Radial Leste, em São Paulo, também abriga um restaurante Ragazzo, fechando a experiência de marcas do grupo. À primeira vista, a empreitada pode parecer distante do segmento de alimentação, mas Alberto Saraiva, fundador e idealizador do projeto, ressalta que a relação é estratégica. “O complexo surgiu de um sonho que sempre tive. Veio de uma ideia de unir duas marcas extremamente fortes e conhecidas. Passam 20 milhões de pessoas pelos nossos drive-thru anualmente. É um número expressivo, que traz sinergia com a proposta do posto de combus- Divulgação Novo conceito de posto de combustível em São Paulo oferece conveniência drive-thru tível”, afirma Saraiva. O conceito do Posto H’, bem como sua linguagem visual, foi desenvolvido pela agência PPM Brasil, house agency do grupo. O espaço tem objetivo de servir como referência em atendimento, agilidade e conforto, atributos que já são trabalhados pela marca mãe, o Habib’s. “A gente pensou em um projeto bonito porque a ideia não é só vender gasolina, queremos dar conforto, agilidade, ser uma nova tendência no segmento de postos de combustível”, lembrou Saraiva. Com quatro postos em construção, a expectativa do grupo é abrir 30 unidades até 2020, todas próprias. O modelo de franquia do negócio também está pronto, e em breve será apresentado ao mercado. Para quem imagina que a meta é ambiciosa, Saraiva revelou os números de abertura de lojas Habib’s e Ragazzo como comparativo: 142 unidades nos últimos 14 meses. Para chegar ao objetivo de ampliar o negócio de postos de combustível, o grupo aposta na combinação de preços e ações promocionais. Na ativação Piscou, ganhou, por exemplo, luzes de LED localizadas na estrutura do posto começam a piscar indicando o início da promoção. Nos telões do posto, os clientes conseguirão acompanhar o período em que haverá redução instantânea dos preços. “Combustível tem muito a ver com qualidade e preço, né? Esses dois atributos movem o mercado. A parceria com a BR Distribuidora leva qualidade. E, para mostrar que a gente entende de preço, lançamos a promoção”. Grupo Kroton investe em ação de olho nos vestibulares de 2018 Assinada pela Ogilvy Brasil, campanha destaca principalmente graduação digital da Unopar; Luciano Huck e Rodrigo Faro são os protagonistas grupo educacional Kroton – O que tem entre suas marcas Anhanguera, Unopar, Unime e Pitágoras – inicia a campanha com foco nos vestibulares de 2018, com destaque, desta vez, para a graduação digital da Unopar, apresentada em comercial com trilha sonora do DJ Alok. Luciano Huck e Rodrigo Faro, que já estrelaram outros filmes do grupo, mais uma vez aparecem na campanha. O grupo decidiu investir na graduação digital como um dos seus grandes diferenciais. A intenção é reforçar que o estudo a distância, realizado de forma digital, traz diversos benefícios para o aluno: facilita a forma de interagir com os professores, oferece apoio de tutores, permite a participação em fóruns online e aulas em laboratórios especializados, entre outros serviços. No filme da Unopar, Faro apresenta a graduação digital com a trilha Hear me Now, de Alok. A campanha que divulga a graduação digital estará em diversos meios além da TV e das mídias digitais, como na exterior, no rádio e em ações de merchandising. Claudio Lima, vice-presidente nacional de criação da Ogilvy Brasil, afirma que a trilha do filme e a linguagem da campanha em geral – moderna e tecnológica – são “a cara” do público que busca hoje a graduação digital e ilustra perfeitamente esse novo jeito de estudar. Já para a modalidade presencial das marcas Kroton, a campanha aborda o Kroton Learning System (KLS) – técnica de ensino aliado às novas tecnologias e aulas práticas com situações reais do mercado de trabalho. Huck se mantém como protagonista e, desta vez, aparece nas unidades de ensino, interagindo com os alunos e reforçando a importância das aulas práticas. 44 9 de outubro de 2017 - jornal propmark

we mkt megaflopp/iStock DACs – Doenças Autoimunes Corporativas “Tema e precate-se muito mais dos inimigos internos do que dos de fora”. Fralber Saidam Francisco alberto Madia de souza Vez por outra ouvia comentar sobre doenças autoimunes. Até que... Fabio Madia, o Fabião, meu filho, que divide comigo o comando do MadiaMundoMarketing, a partir de meados de junho, revelou uma mudança gradativa em seu comportamento, falando pouco, com dificuldades crescentes de caminhar, entre outros sintomas. Após alguns exames, há dois meses, diante dos resultados do de sangue, sua médica se assustou; o exame repetido e resultado confirmado: “Procure urgente um nefrologista”, disse. De certa forma, o Fabio definhava. Energia vital exaurindo-se. E o diagnóstico, uma DA – Doença Autoimune. Aquelas doenças em que os mecanismos que nosso corpo naturalmente possuem para nos proteger e defender, por alguma razão “enlouquecem” e passam a trabalhar contra. Como se você contratasse uma empresa de segurança para cuidar de sua família e, dentre os profissionais, dois ou três resolvessem roubar seu patrimônio e atentar contra sua vida. Repetindo o que agora finalmente aprendi: são aquelas doenças em que os amigos, soldados e anjos da guarda de nosso organismo piram e migram para os adversários. Convertem-se em bandidos. No total, até hoje, diagnosticadas 118 doenças autoimunes. E quanto mais mergulhava no assunto, mais passava pela minha cabeça tudo o que tenho testemunhado em 37 anos como consultor de empresas. E rapidamente concluí que o terceiro mais grave problema das grandes e megaempresas são as tais Doenças Autoimunes Corporativas. Formatos organizacionais, processos, equipamentos, soluções tecnológicas e, principalmente, profissionais que foram contratados pela empresa, para as necessárias correções e aperfeiçoamentos, tendo em vista recuperar a sustentabilidade e retomar o sucesso econômico, acabaram produzindo o efeito contrário. Depois de mais de 500 empresas clientes e mais de 1.200 trabalhos, é possível hierarquizar, hoje, e agora, após o perrengue do Fabio, os três principais problemas ou síndromes que acometem a maioria das empresas. 1º Lugar - Comunicação Branding. 2º Lugar - Inexistência ou Imprecisão de Posicionamento - Marketing. Sobre essas duas primeiras síndromes comento em outra oportunidade. E 3º Lugar, agora finalmente diagnosticado, as DACs - Doenças Autoimunes Corporativas. Divididas em dois grupos. As decorrentes de decisões equivocadas e erros na definição e compra de suprimentos – materiais, móveis, ferramentas analógicas e tecnológicas, recursos financeiro e outros. E as decorrentes de decisões equivocadas na contratação dos profissionais; na organização e na liderança do capital humano da empresa. As do primeiro grupo, definição e compras de suprimento, são graves, mas sempre é possível consertar-se e redimir-se a tempo. São as DACAs – Doenças Autoimunes Corporativas Agudas. Já as do segundo grupo, erros nas contratações, seguidos de erros na organização e escalação do capital humano, agravados por lideranças débeis, por incompetência ou personalidade inadequada, e em muitos casos falta de caráter, são extremamente graves, porque têm o poder de contaminar por completo a totalidade da organização e desembocar inexoravelmente na derrocada do Posicionamento. Impossibilitando, por completo, ativar um branding com um mínimo de qualidade. São o que poderíamos chamar de DACCs – Doenças Autoimunes Corporativas Crônicas. Como você poder ver, querido amigo e leitor, até mesmo doenças produzem insights. E foi o que aconteceu comigo, pai e consultor, que agora compartilho com você. O Fabio está se recuperando e até o fim do ano 100% em forma. Será que não é exatamente essa síndrome que está minando perigosamente a vitalidade de sua empresa? Aqueles profissionais “fantásticos” que você contratou e passam a maior parte do tempo cuidando dos próprios interesses, ocupando e marcando território e brigando com outras áreas da empresa? PS. Acabamos de desenvolver uma vacina para as DACs. 100% eficaz. Conto na próxima semana. Francisco Alberto Madia de Souza é consultor de marketing famadia@madiamm.com.br jornal propmark - 9 de outubro de 2017 45

PROPMARK

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.