Views
1 week ago

edição de 9 de julho de 2018

  • Text
  • Mercado
  • Marcas
  • Anos
  • Brasil
  • Julho
  • Ainda
  • Propmark
  • Jornal
  • Marketing
  • Campanha

we mkt FG

we mkt FG Frade/iStock O ano em que Ivete não desfilou “Oi zum, zum, zum, zum, zum, zum, zum, tá faltando um” Fernando Lobo e Paulo Soledade Francisco alberto Madia de souza Se o Carnaval do Rio de Janeiro emudeceu, em 1951, pelo passamento do Comandante Eduardo Martins de Oliveira, o Edu do Clube dos Cafajestes, que recebeu merecida homenagem na música de Fernando Lobo e Paulo Soledade, por razões opostas - gêmeas a caminho -, o de 2018 de Salvador, deu uma belíssima murchada. O Carnaval da Bahia continua tendo em Ivete Sangalo seu ator ou, se preferirem, atriz principal. cionários que apoiavam e davam suporte a Ivete foi desmobilizado entre músicos, produtores e todos os “cordeiros” – puxadores de corda – dos blocos Coruja e Cerveja & Cia entraram em “licença gravidez forçada”. O não comparecimento dos 12 mil foliões significou, na partida, uma perda de R$ 9 milhões de abadás que deixaram de ser vendidos pelo preço aproximado de R$ 800, cada. Outros R$ 15 milhões em patrocínios não se concretizaram. Mesmo não indo, foi. Mesmo ausente, mais que causou como se diz nos tempos de agora... E aí Ivete Sangalo achou que era hora de ter um segundo filho. Vieram gêmeas, Marina e Helena, e aquarianas, de 10 de fevereiro, como eu. Eu nos 75, elas começando a viver... E assim, depois de 25 anos, o Carnaval de Salvador perdeu, talvez, sua mais importante voz, sua grande rainha. Anos atrás, bem mais jovem, me arrisquei no Carnaval de Salvador e no bloco Crocodilo. Ivete era uma revelação no Bloco Eva. Poucos anos depois ocupou toda a cena. Isso posto, e sem Ivete, um megaprejuízo para a grande festa. Segundo a Folha, 12 mil foliões desistiram de desfilar nos blocos que Ivete comandaria. E numa espécie de rolo compressor e logística reversa, um estafe de 1.500 fun- E, considerando-se que mais de 60% dos foliões dos blocos de Ivete vêm de outras cidades e estados, dezenas de milhões de reais deixaram de ser contabilizados em passagens, hospedagem, alimentação, transporte, cerveja e passeios... No dia 23 de fevereiro de 2017, em entrevista, Ivete falou sobre seus planos com seu marido, Daniel Cady, de ter mais um filho. E que só não aconteceu antes pela preocupação com o zika vírus. Mal sabia o Carnaval da Bahia de 2018 que o sonho de Ivete se concretizaria; que as suas gêmeas nasceriam no sábado de Carnaval; e esse acontecimento, que enche de emoção e felicidade ela, seus fãs e todos os seus admiradores no Brasil, seria um megapesadelo para Salvador em seu primeiro Carnaval, depois de 25 anos, sem Ivete. Mesmo ausente, cuidando de Marina e Helena, Ivete causou. E promete retornar em 2019, com tudo. Para alívio e felicidade da multidão que a acompanha, e de muitos milhares que direta ou indiretamente dependem de sua voz, alegria e talento para ganharem a vida. Francisco Alberto Madia de Souza é consultor de marketing famadia@madiamm.com.br 44 9 de julho de 2018 - jornal propmark

edições anteriores

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.