Views
1 week ago

edição de 9 de julho de 2018

  • Text
  • Mercado
  • Marcas
  • Anos
  • Brasil
  • Julho
  • Ainda
  • Propmark
  • Jornal
  • Marketing
  • Campanha

mArCAs Caixa quer

mArCAs Caixa quer descomplicar negociação de dívidas em ação bem-humorada Campanha assinada pela Propeg mostra clientes do banco endividados, que ficam sem cabeça por não conseguirem cumprir o compromisso Claudia PEntEado nova campanha criada pela A Propeg para a Caixa procura mostrar que negociar os débitos – e colocar a cabeça no lugar – pode ser mais fácil e descomplicado do que se imagina. A ideia é tentar aliviar a vida de quem perde o sono ou a concentração devido às dívidas dentro da nova linha de comunicação do banco que busca dar mais leveza a um tema sensível como a recuperação de crédito. E, naturalmente, apresenta os novos canais de negociação, como o portal, onde agora é possível fazer novos acordos, além da possibilidade de fazer proposta na própria agência. Um dos filmes é dirigido a pessoas físicas e mostra “devedores” sem cabeças, porque Apresentadora Xuxa retorna ao passado em nova campanha da Vivo No filme Em que tempo você vive?, da Y&R, Rainha dos Baixinhos volta aos anos 1980, e se vê perdida com sua conta em meio as cartas de fãs apresentadora Xuxa volta aos anos 1980 em nova A campanha da Vivo. O filme assinado pela Y&R dá continuidade à campanha Em que tempo você vive?. A cantora Ivete Sangalo também participa, mostrando as funcionalidades da segunda via de conta. “Nos últimos anos, a Vivo vem liderando um movimento para oferecer aos clientes novas formas para se relacionar com a marca. Evoluímos os canais tradicionais para disponibilizar ao cliente autonomia em suas escolhas e o Meu Vivo é uma destas iniciativas”, diz Marina Daineze, Cena da campanha desenvolvida pela Propeg para a Caixa mostra devedores literalmente sem cabeça estão distraídas, pensam nas dívidas, sem ânimo ou foco nos afazeres. Há outro filme que é direcionado a pessoas jurídicas que também precisam renegociar suas dívidas com a Caixa. Além das mídias tradicionais, foram pensados conteúdos específicos para redes sociais, como posts para negociação pelo próprio Facebook, Bumper Ads (anúncios rápidos Divulgação Xuca em cena da nova campanha da Vivo, que mostra que ela parece viver no passado Divulgação em vídeos), YouTube, Twitter, vinhetas e banners. A segmentação gerou criações específicas para os devedores, conforme o banco de dados disponibilizado pela Caixa. diretora de imagem e comunicação da Vivo. No filme para o aplicativo de autoatendimento Meu Vivo, Ivete questiona em que tempo Xuxa vive quando ela explica que precisa ligar para a operadora para pedir a segunda via da conta. A apresentadora faz, então, uma viagem no tempo para os anos 1980, procurando sua conta no meio de um monte de cartas. “Os filmes do app Meu Vivo sempre levam celebridades ao passado. Desta vez, trouxemos Xuxa, ícone dos anos 1980 para mostrar que quem não usa Meu Vivo, vive no passado”, diz Rafael Pitanguy, VP de criação da Y&R. 40 9 de julho de 2018 - jornal propmark

mArcAs Edição 2018 da Happy Art Parade vai explorar Emojis Artistas interessados em participar da exposição devem interpretar a felicidade usando as "carinhas felizes" Estão abertas até o próximo dia 15 as inscrições para artistas interessados em participar da Happy Art Parade. Quem quiser pode entrar no site www. happyartparade.com.br e apresentar seu projeto, que deve girar em torno dos Emojis. A ideia é conectar arte à realidade moderna. Por isso, o ícone foi escolhido para representar a exposição deste ano. Reconhecidas mundialmente por expressar e compartilhar emoções com suas feições, as famosas “carinhas felizes” vão servir de telas para os artistas estamparem a sua interpretação sobre a felicidade. A proposta da ação, que tem apoio da Colgate e do Ministério da Cultura, é que artistas selecionados para o evento ofereçam para a população uma releitura dos Emojis, agregando arte e cultura à cidade de São Paulo. Serão 60 obras espalhadas por São Paulo, que devem despertar surpresas, emoções e alegria. A partir da segunda quinzena de agosto, a exposição chega à cidade e convida a todos para compartilharem suas reações com a exposição que mescla a expressão artística com a linguagem tecnológica. Ao final do projeto, as esculturas serão destinadas para o tradicional leilão beneficente, mas dessa vez com uma novidade: a peça estará customizada de forma a poder se dividir em duas partes. Ou seja, quem arrematar a peça pode escolher mantê-la no formato original ou ter um Emoji e uma obra de arte para utilizar separadamente. A Happy Art Parade é realizada pela Toptrends, a detentora do licenciamento da CowParade Holding e dos direitos de realizar a versão brasileira do maior evento de arte de rua do mundo. A empresa tem conquistado o mercado brasileiro com sua expertise no desenvolvimento de projetos de marketing cultural. Desde 2005, já realizou dez edições da CowParade em todo o Brasil. Também produziu diversas exposições itinerantes pelo país como a Rinomania, mostra de rinocerontes decorados em comemoração aos 60 anos da Duratex; a Call Parade, que transformou 100 telefones públicos da capital paulista num suporte original para obras de arte a pedido da Telefônica/Vivo; a Big Heart Parade, que reuniu 78 corações customizados por arquitetos da Casa Cor 2013; e a Mônica Parade, que homenageou, em 2014, os 50 anos da personagem, levando 50 esculturas às ruas de São Paulo, fruto da parceria entre a editora Panini e a Maurício de Sousa Produções. Cartaz da Happy Art Parade quer chamar a atenção de artistas interessados na arte urbana jornal propmark - 9 de julho de 2018 41

edições anteriores

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.