Views
1 month ago

edição de 9 de janeiro de 2017

  • Text
  • Ibope
  • Agosto
  • Kantar
  • Janeiro
  • Propmark
  • Campanha
  • Mercado
  • Digital
  • Ainda
  • Jornal

2017

2017 SÓ DEPENDE DE UMA PESSOA PARA SER INCRÍVEL: DE MIM. mercado Secom abre concorrência para contratação de três agências Secretaria de Comunicação publicou edital de licitação para serviços on e offline; conta é dividida atualmente entre Leo Burnett, nova/sb e Propeg governo federal, por meio da Secom (Secretaria Especial de O Comunicação Social da Casa Civil da Presidência da República), publicou edital de licitação para abertura de concorrência (do tipo melhor técnica), para contratação de agências de propaganda. Serão contratadas três agências para prestar serviços de publicidade online e offline. Estão habilitadas agências de propaganda cujas atividades sejam disciplinadas pela Lei nº 4.680/1965 e tenham obtido certificado de qualificação técnica de funcionamento, nos termos da Lei nº 12.232/2010. Entre os quesitos necessários para elaboração da proposta técnica estão: plano de comunicação publicitária (subdivido em raciocínio básico, estratégia de comunicação publicitária, ideia criativa e estratégia de mídia e não mídia), capacidade de atendimento e repertório e relatos de soluções de problemas de comunicação. Atualmente, a conta é dividida entre Leo Burnett Tailor Made (parte digital), nova/sb e Propeg. A verba é de R$ 208 milhões. Conta em disputa envolve propaganda institucional do governo federal mtcurado/iStcok Para que seu ano seja um sucesso, existe alguém que precisa ser convencido. Se precisar de ajuda, use este anúncio. Leia em frente ao espelho. Acredite em você. NADA É MAIS INSPIRADOR QUE O SEU OTIMISMO. Iniciativa: Apoio: festivalgramado.com.br 6 9 de janeiro de 2017 - jornal propmark

mercado Governo antecipa segunda fase de campanha após críticas na internet Gente boa também mata, assinada pela agência nova/sb para o Ministério dos Transportes, terá veiculações no digital e mídia exterior Fotos; Divulgação DANÚBIA pARAIZO intenção era das melhores: A fazer com que pessoas comuns tivessem consciência de que podem causar acidentes graves de trânsito quando usam celular ao dirigir. Se a mensagem da campanha Gente boa também mata, do Ministério dos Transportes, era gerar choque e impacto, a missão foi concluída, considerando as intensas discussões na internet na semana passada. Assinada pela nova/sb, com orçamento de R$ 10 milhões, a ação começou a ser veiculada no fim de dezembro e em menos de uma semana causou tanto alvoroço que foi retirada das ruas, antecipando a sua segunda fase. A partir desta semana, o mobiliário urbano de diversas cidades passa a receber a nova comunicação, que foi publicada em primeira mão pela edição online do PROPMARK. Quem cruzou por algumas das principais vias de cidades como São Paulo na semana passada se deparou com mensagens como Quem resgata animais na rua também mata e O melhor aluno da sala pode matar. As peças de OOH e digital associavam pessoas que fazem boas ações a potenciais responsáveis por infrações de trânsito, mas dividiram opiniões na internet. Tanto é que o Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) recebeu reclamações sobre a campanha. A entidade confirmou, inclusive, que a retirada da comunicação polêmica não impediria a abertura de processo para avaliação de possíveis abusos, apesar de isso não ter ocorrido até o fechamento desta edição. Na fanpage do Ministério dos Transportes, por exemplo, há inúmeras críticas, considerando a ação “ofensiva”, de “ mau gosto” e “desrespeitosa”. De acordo com fontes próximas ao governo, Campanha gerou polêmica na internet e pode ser alvo de investigação do Conar no entanto, o risco era calculado e as peças foram criadas justamente com o intuito de causar incômodo na população. Ainda assim, sob acusações mais graves de incentivo à crueldade contra animais e até mesmo racismo, o Planalto divulgou comunicado oficial para explicar a abordagem escolhida. “O alerta que se faz é que não apenas o motorista estereotipado como ‘inconsequente’ provoca acidente. Mesmo que involuntariamente, qualquer cidadão pode causar acidentes graves e até mortes no trânsito com pequenas atitudes”, declarou a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), ressaltando que as mortes no trânsito estão entre as dez principais causas de óbitos no país. Gerenciada pela Secom, a campanha trouxe aspectos negativos, sobretudo, para o Ministério dos Transportes, que financiou a comunicação. O ministro Maurício Quintella Lessa isentou semana passada a responsabilidade de sua pasta. Ressaltou que partiu dele o pedido da retirada das peças e da assinatura do Ministério dos Transportes. O político explicou que o ministério só teve acesso ao vídeo, que na sua avaliação, estava adequado. O problema se deu pelas peças apresentadas de forma isolada. Diante da polêmica, a Secom anunciou a retirada “imediata” dos painéis no último dia 4, e o início da segunda fase da campanha, com as novas peças, sem qualquer referências às imagens anteriores. Segundo a Secretária de Comunicação da Presidência, as novas peças não gerarão custos adicionais. A campanha Gente boa também mata vai ser veiculada até o Carnaval e terá mais dois vídeos. jornal propmark - 9 de janeiro de 2017 7

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.