Views
6 months ago

edição de 8 de janeiro de 2018

  • Text
  • Mercado
  • Janeiro
  • Ainda
  • Marca
  • Propmark
  • Digital
  • Jornal
  • Marcas
  • Marketing
  • Economia

mercado Rio

mercado Rio de Janeiro tenta recuperação e realiza Réveillon histórico Turismo e entretenimento são prioridades da Prefeitura para levantar a cidade, que ganhou até calendário batizado "De janeiro a janeiro" Claudia Penteado Em meio a muitas polêmicas devido às dificuldades financeiras e à falência do Estado, a Prefeitura do Rio de Janeiro realizou mais um grandioso Réveillon, que reuniu 2,4 milhões de pessoas para assistir a uma queima de 24 toneladas de fogos, com 17 minutos e duração, e já anuncia novos eventos, como um encontro inédito entre as 13 baterias das escolas de samba do Grupo Especial e os músicos da Orquestra Petrobras Sinfônica, que estava agendado para o último dia 6. Segundo Marcelo Alves, presidente da Riotur, o foco da primeira etapa de seu trabalho à frente da área de turismo da Prefeitura foi em “resultados imediatos”. Reconhecendo os muitos problemas ao seu redor, Alves decidiu arregaçar as mangas e seguir em frente, mantendo o calendário de eventos da cidade. A decisão se mostrou acertada: este foi o maior Réveillon da história da cidade em volume de turistas, com média de 97% de ocupação dos hotéis, segundo balanço da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro. “Focamos toda a nossa força de comunicação no Brasil, e foi um sucesso também o processo de captação de patrocínios. Mesmo num ano de crise, as marcas entendem o tamanho da festa que é o Réveillon, a audiência, e nos ajudaram na programação, que começou dia 26 de dezembro e foi até o dia 6 de janeiro”. O Réveillon de Copacabana, que contou com produção da SRCOM, teve o patrocínio do Minc (Ministério da Cultura), SEC (Secretaria Estadual de Cultura), Caixa Econômica Federal, Petrobras, BNDES Giro e Antarctica. O evento contou ainda com o apoio da SPU (Secretaria do Patrimônio da União) e da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro). A Prefeitura investiu 20% do total de R$ 25 milhões do pacote que foi até o último dia 6, por meio da Riotur. A captação teve o auxílio de leis de incentivo como a Rouanet. “Nosso foco, nesse calendário ‘De janeiro a janeiro’ que criamos, é investir o menos possível de dinheiro público porque temos capacidade de buscar parcerias: temos acontecimentos de grande audiência não só para marcas como para a cidade. Esses eventos geram empregos e muito impacto econômico. Turismo e entretenimento é a solução da cidade, não mais a vocação. Solução imediata para não depender mais de recursos públicos, que traga mais recursos para serem investidos nas prioridades imediatas da cidade, como segurança, saúde e educação. Há um problema seriíssimo de orçamento em função da baixa arrecadação, e os eventos que realizamos incrementam essa arrecadação, daí o nosso foco, cada vez mais”, afirma Alves. De acordo com as estimativas da Riotur, a cidade recebeu cerca de 910 mil turistas no período do Réveillon, que movimentaram a economia carioca com R$ 2,3 bilhões. O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, apresentou semana passada, no Rio de Janeiro, outros números em um estudo da Fundação Getúlio Vargas, apontando um aumento de 11,4% no total de turistas durante o Réveillon: a cidade recebeu 707 mil turistas, dos quais 93 mil estrangeiros. O impacto global na economia registrado de acordo com o estudo foi de R$ 1,94 bilhão, o que representa crescimento de 19,3% em relação ao mesmo período do ano passado. 32 8 de janeiro de 2018 - jornal propmark

A civilização teve início quando pela primeira vez uma pessoa com raiva lançou uma palavra, e não uma pedra. Sigmund Freud Raul Marino Jr. Miguel Reale Jr. Júlio Medaglia Célio Debes Gabriel Chalita Luiz Carlos Lisboa Anna Maria Martins Juca de Oliveira Marcio Scavone Paulo Nogueira Neto Eros Grau Paulo Nathanael João Carlos Martins Walcyr Carrasco José Gregori Bolívar Lamounier Massaud Moisés Jorge Caldeira Synésio Sampaio Goes Filho Renata Pallottini Roberto Duailibi José de Souza Martins Celso Lafer Mauricio de Sousa José Goldemberg José Fernando Mafra Fábio Lucas Lygia Fagundes Telles José Pastore Raul Cutait Ives Gandra Antonio Penteado Mendonça Jô Soares Tércio Sampaio Ferraz FELIZ Paulo Bomfim Dom Fernando Figueiredo 2 018 Ignácio de Loyola Brandão Ruth Rocha Benedito Lima de Toledo José Renato Nalini Apoio: ACADEMIA PAULISTA DE LETRAS www.academiapaulistadeletras.org.br

edições anteriores

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.