Views
2 months ago

edição de 3 de julho de 2017

  • Text
  • Cannes
  • Marketing
  • Propmark
  • Festival
  • Campanha
  • Brasil
  • Julho
  • Mercado
  • Jornal
  • Grupo

mercado Brasil é o

mercado Brasil é o segundo país que mais confia nos meios de comunicação De acordo com Instituto Reuters, 60% dos brasileiros entrevistados acreditam na mídia; na Finlândia, líder do ranking, o índice é de 62% Uma pesquisa do Instituto Reuters para a Universidade de Oxford, na Inglaterra, coloca o Brasil em segundo lugar no índice de confiança do público em relação aos meios de comunicação do país. O Reuters Institute Digital News Report 2017 analisou respostas de cerca de 70 mil consumidores de notícias de 36 países para medir a confiança do público na mídia, numa época em que as notícias falsas circulam sem nenhum controle. No Brasil, onde a penetração da internet é de 68%, o levantamento levou em consideração a opinião de 2.003 pessoas. Segundo o estudo, na Finlândia 62% dos internautas confiam nas informações que são veiculadas pelas empresas de comunicação. O Brasil ocupa o segundo lugar, com 60%, seguido por Portugal (58%), Polônia (53%) e Holanda (51%). Os países com piores índices são Grécia e Coreia do Sul (ambas Simba fecha acordo com Proteste e Inadec para voltar à TV por assinatura Depois de denúncias de clientes, órgãos procuraram o representante dos canais SBT, RedeTV! e RecordTV para a liberação de sinal Proteste (Associação de A Consumidores) e a Inadec (Instituto Nacional de Defesa do Consumidor) realizaram uma ação conjunta e, por meio de negociações com a Simba Content, que representa Record TV, RedeTV! e SBT, conseguiram um acordo em reestabelecer, pelo menos temporariamente, os canais que haviam sido retirados das operadoras de TV paga. O objetivo das entidades foi diminuir as reclamações pela ausência dos canais nos pacotes de assinatura da Sky, Oi, Vivo, ClaroTV e com 23%). Os Estados Unidos estão na 28ª posição, com 38%. Em compartilhamento de notícias de forma geral, Brasil e do Chile estão empatados, com um índice de 64%, seguidos por Argentina (63%), México (63%) e Turquia (56%). Quando se trata de passar notícias via WhatsApp ou Facebook Messenger, o Brasil lidera, com 43% das pessoas usando os aplicativos de mensagens instantâneas. Em seguida estão Chile (39%) e Hong Kong (29%). Do outro lado da tabela, eles são menos populares nos Estados Unidos (9%), Reino Unido (6%) e Japão (4%). Apenas 24% das pessoas NET. A Vivo foi a única a manter a transmissão. Livia Coelho, advogada e representante da Proteste, afirma que o direito do consumidor estava sendo violado em função de as operadoras não cumprirem suas obrigações contratuais. O Proteste pediu a apuração ao Departamento de Defesa e Proteção ao Consumidor, porém as operadoras não fizeram abatimento do valor e nem substituíram os canais. “Ao entrar com contato com a Simba, conseguimos um acordo para evitar que os consumidores continuem sendo prejudicados e, por isso, eles vão voltar a transmitir. Acredito que seja pouco provável que as operadoras não reestabeleçam o sinal diante de tantas reclamações”, analisa Livia. A Simba divulgou um comunicado em que diz não ter encerrado as negociações e que continuam buscando um valor justo, de forma equilibrada, com as operadoras. Por conta dos impactos a milhões de assinantes e depois de serem consultados pela Proteste e pela Inadec, decidiram retornar com asiseeit/iStock Pesquisa do Instituto Reuters mostra que 60% dos brasileiros confiam na mídia acham que as redes sociais fazem um bom trabalho ao separar fatos reais de notícias falsas. Na mídia tradicional, o índice é de 40%. 30% dos brasileiros acreditam que as notícias são livres de influência política e econômica. Na Argentina, o índice é 16% e no Chile, 17%. os sinais de RecordTV, SBT e RedeTV!. “A Simba se posicionou favorável a isso, desde que fiquem preservados integralmente os diretos de negociar os sinais das emissoras de forma onerosa e sem prejuízo das ações em andamento”, diz o comunicado. Em 29 de março, as operadoras de TV por assinaturas cortaram os sinais dos canais da Simba. O objetivo das emissoras é conseguir remuneração por fornecer o sinal digital às operadoras. De lá para cá, elas tentam um acordo. 50 3 de julho de 2017 - jornal propmark

MErcado Executivos se Alê Oliveira reúnem em fórum Encontro dederes do marketing ocorre de 18 a 20 de agosto 8ª Edição do Fórum de Marketing Empresarial, promovido pelo Grupo Lide e A pela Editora Referência, que edita o PROP- MARK e as revistas Propaganda e Marketing, será realizada entre 18 e 20 de agosto no Hotel Sofitel Jequitimar, no Guarujá. Neste ano, entre as novidades está a curadoria de Marcos Quintela, CEO do Grupo Newcomm. Cerca de 200 líderes do setor se encontrarão nos três dias de evento. Vivian Salaro, diretora-geral de projetos do Grupo Lide, afirma que o maior diferencial dessa oitava edição está no trabalho de Quintela. Ele é o inspirador do tema deste ano, que é Em busca de novos modelos. “Ele nos trouxe essa expertise de inovação e tecnologia, com uma pegada bem moderna, por isso nos inspiramos com esse tema. Achamos que esse é o momento ideal de começar a discutir novos modelos de negócios e entender como as agências e anunciantes podem trabalhar para aprimorar o que estão oferecendo aos consumidores”, analisa Vivian. A curadoria e a coordenação do evento também contam com o apoio e a experiência de Armando Ferrentini, diretor-presidente da Editora Referência, e Adonis Alonso, jornalista e colunista de marketing e comunicação publicitária. Como em todas as edições, celebrações especiais vão homenagear ícones do mercado. Dalton Pastore, da ESPM; Eduardo Fischer, da Fischer; e Hugo Rodrigues, da Publicis; receberão almoços e jantares comemorativos por suas contribuições à comunicação publicitária. Uma homenagem especial vai reconhecer o trabalho de Walter Longo, presidente do Grupo Abril. O evento também conta com o Prêmio Lide, que apresenta três vencedores para as 12 categorias, sendo elas Marketing do Bem, Marketing de Conteúdo, Marketing Esportivo, Marketing de Inovação, Marketing Institucional, Marketing de Produto, Marketing Promocional, Marketing de Varejo, Dirigente de Marketing do Ano, Empresa de Marketing do Ano e Homenagem Especial. Entre as marcas confirmadas para o fórum estão Nissin, Campari, Via Varejo, Sephora e Hypermarcas. “Temos observado que, além da importante participação dos anunciantes, temos uma forte presença dos veículos de mídia, como Rede Record, Estadão, Nova Brasil, Jovem Pan, Editora Três e UOL, entre outros. Acreditamos nessa tendência para 2017”, conclui Vivian. Curadoria de Marcos Quintela, CEO do Grupo Newcomm, é a novidade do evento para este ano SUA VITÓRIA FICA 1.200.000 VEZES MAIOR NA VEJA. VEJA. 2 a MAIOR REVISTA SEMANAL DO MUNDO COM 1.200.000000 * EXEMPLARES E 6.700.000000 LEITORES ** . TUDO QUE SAI NA VEJA TEM OUTRA REPERCUSSÃO. * CIRCULAÇÃO IVC MARÇO 2017, IMPRESSO + DIGITAL. ** PROJEÇÃO BRASIL DE LEITORES BASEADA NO IVC CONSOLIDADO 2016 + ESTUDO MARPLAN 9 MERCADOS 2016. www.veja.com Luiz Sanches CCO da 2ª agência mais premiada do mundo em Cannes 2017 360138-003-VEJA-An PropMark VEJA Cannes-142x200.indd 1 6/29/17 6:55 PM jornal propmark - 3 de julho de 2017 51

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.