Views
4 months ago

edição de 3 de julho de 2017

  • Text
  • Cannes
  • Marketing
  • Propmark
  • Festival
  • Campanha
  • Brasil
  • Julho
  • Mercado
  • Jornal
  • Grupo

digitAl O Grupo WPP teve

digitAl O Grupo WPP teve seus computadores invadidos no último dia 27 por piratas virtuais; suas agências tiveram de improvisar para não comprometer seus serviços Ataque cibernético afeta operações das agências da holding WPP O problema teve efeito sintomático no mercado brasileiro; a Ogilvy, por exemplo, minimizou a situação com o envio de materiais por pen drive Paulo Macedo No último dia 27, a holding inglesa WPP sofreu um cyber ataque que afetou seus servidores, computadores e laptops conectados ao sistema operacional Windows, além de comprometer suas linhas telefônicas. O grupo de comunicação tem cerca de 162 mil funcionários e 358 marcas, entre as quais J. Walter Thompson, VML, Ogilvy & Mather, Y&R, Millward Brown, Kantar, TNS, Wunderman, Grey e Hill & Knowlton. Há cerca de dois meses, hackers infernizaram mais de 200 mil empresas em 150 países, comprometendo a usabilidade dos seus sistemas internos conectados à internet. Pela sua conta no Twitter, a WPP publicou que os seus sis- temas de tecnologia e informação absorveram um vírus que infectou toda a sua estrutura. “Estamos tomando medidas apropriadas e atualizaremos o mais rápido possível”, disse o grupo pela rede social. O problema atingiu a operação brasileira do grupo. Na Y&R, Wunderman e VML, por exemplo, os funcionários tiveram de usar seus smartphones para manter o ritmo de trabalho, devido à impossibilidade de usar o sistema interno de telefonia. Na Ogilvy, o caos foi estabelecido, mas a agência tomou providências como incentivar o home office, negociar com veículos a entrega de materiais por pen drive e buscar outras soluções presencialmente. O problema começou a ser minimizado no fim da tarde do último dia 29. “Ficar quase três dias Fora do ar é realmente caótico na era da internet. é quase impossÍvel viver sem ela nos dias hoje” Na era da TI, dá para imaginar uma grande agência encaminhando anúncios e filmes por pen drive? Autorizações por intermédio de motoboys? E finalizando trabalhos nos desktops particulares de seus funcionários? Mas essas foram algumas das alternativas colocadas em prática para não paralisar por completo as suas demandas de negócios. “Ficar quase três dias fora do ar é realmente caótico na era da internet. É quase impossível viver sem ela nos dias hoje”, comenta uma fonte do PROP- MARK que prefere não ser identificada. Assim como no ataque que foi realizado no último dia 12 de maio em todo o mundo pelo vírus Wannacry, o invasor faz aparecer uma mensagem de resgate de US$ 300. Na capital da Ucrânia, Kiev, os passageiros do metrô não puderam pagar suas passagens com cartão de crédito e os painéis do aeroporto não funcionaram. Os bancos ucranianos também paralisaram alguns de seus serviços. Na petrolífera russa Rosneft, a situação também afetou o sistema, mas a produção de petróleo não foi interrompida, de acordo com a companhia. 22 3 de julho de 2017 - jornal propmark

SÓ A SCANIA TEM CAVALOS E RINOCERONTES DE POTÊNCIA. Homenagem da RINO COM aos 60 anos da Scania no Brasil.

PROPMARK

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.