Views
4 months ago

edição de 22 de fevereiro de 2016

  • Text
  • Brasil
  • Propmark
  • Anos
  • Fevereiro
  • Jornal
  • Mercado
  • Empresa
  • Ainda
  • Marcas
  • Marca

marCas Sol e mar é

marCas Sol e mar é binômio essencial para despertar interesse e Jericoacoara, no Ceará, é destino top oferecido como extensão para quem visita Fortaleza CVC tem plano de voo para crescer Operadora que embarca 11 milhões de passageiros por ano em viagens de lazer faz maior campanha promocional da sua história de 43 anos Paulo Macedo Apesar de a economia brasileira dar sinais de estagnação, a operadora CVC está animada e não quer perder volume de negócios no segmento de viagens de lazer composto por pacotes fechados e combos on demand a gosto do cliente. Líder com dois terços de market share desse setor da economia, está ativando a ação promocional 10 anos de férias grátis, coordenada pela AG2 Nurun e Publicis, para deixar aceso o interesse dos quatro milhões de passageiros que embarcam por ano, ou 11 mil por dia, capazes de lotar 63 aviões fretados. O primeiro sorteio será no próximo dia 19 de março e o úl- “Os jOrnais funciOnam cOmO autênticOs tablOides. POdemOs cOrrigir nO dia seguinte. O rádiO é OutrO meiO estratégicO POrque mandamOs um textO e em POucOs minutOs já está nO ar” timo em 22 de dezembro. Um número é gerado pelo sistema a cada R$ 100 gastos por contrato. O vale viagem é de R$ 8 mil por ano e cada um dos dez “felizardos”, na expressão do diretor de marketing Marcelo Oste, vai ter R$ 80 mil em uma década “para curtir” momentos de lazer. O tíquete médio nas viagens nacionais dos brasileiros é de R$ 1,370 mil e nos roteiros internacionais, de R$ 2,5 mil. Com um faturamento anual e R$ 5 bilhões e uma verba de comunicação de R$ 90 milhões, a CVC viveu nos seus 43 anos de atividades momentos distintos. Segundo Oste, há 14 anos esse mercado ganhou novo impulso com a chegada de novas empresas aéreas, como Gol, TAM e, mais recentemente, Avianca e Azul. Ajudou a criar destinos como a imbatível Porto Seguro, que reúne preço acessível, malha hoteleira, praia e sol. Mas, para fazer do litoral da Bahia um destino atraente, teve de organizar planejamento logístico capaz de sustentar os pontos: Porto Seguro está a 720 quilômetros de Salvador e a 300 km de Ilhéus. “Como não é capital, apesar de ter um bom aeroporto, rotas regulares não estão na agenda das companhias aéreas. Criamos então pacotes com voos fretados e buscamos os espaços ociosos das empresas, principalmente nos fins de semana. Um grupo chega no sábado e outro volta. A motivação dos 44 22 de fevereiro de 2016 - jornal propmark

Fotos: Divulgação As quedas de Foz do Iguaçu estão entre as atrações que os turistas valorizam, mas a CVC recomenda compras com antecedência A romântica Paris está no elenco de ofertas da CVC, mas turismo internacional perdeu força com a valorização do dólar sobre o real brasileiros é sol e mar. Porto Seguro é a porta de entrada. Depois vêm Fortaleza (com Jericoacoara), Porto de Galinhas e, no âmbito internacional, Caribe. Gramado é outro destino que fomentamos e hoje se tornou um dos líderes na cadeia de interesse de quem gosta de programar viagens de lazer”, explica o executivo da CVC, empresa que teve seu controle acionário adquirido há cinco anos pelo fundo Carlyle. A intenção da CVC com a promoção é fidelizar seus clientes e promover antecipação de pacotes. Oste esclarece que compras em cima da hora implicam em mudanças de preços porque os valores dos bilhetes aéreos são flutuantes. “Eles são ditados pela demanda”, destaca. “Contabilizamos queda nas vendas antecipadas. A instabilidade econômica causa apreensão para ambos os lados: para as operadoras, que assumem o risco de reservar as aeronaves, e para os clientes, que vão sofrer com a majoração dos pre- O diretor de Marcelo Oste destaca que investimento em marketing é de R$ 90 milhões ços. Por outro lado, as viagens de lazer já fazem parte da cesta dos brasileiros e esse cenário é irreversível. O ideal é planejar as férias para evitar esses transtornos”, acrescenta o executivo, lembrando que a alta do dólar diminui o interesse por viagens internacionais. Apesar de estar frequentemente com flights no meio TV, a CVC é uma das principais investidoras de publicidade em jornais do país. Oste afirma que, no Ibope 2015, aparece em 4° lugar, perdendo apenas para Casas Bahia, Supermercados Guanabara e Carrefour. “Usamos revistas, mas é mais difícil. Como o turismo oscila dados frequentemente, não permite ações mais táticas. Os jornais funcionam como tabloides. Podemos corrigir já no dia seguinte. O rádio é outro meio estratégico porque mandamos um texto e em poucos minutos já está no ar. Temos um fundo musical padrão e a própria rádio se encarrega de gravar a voz”, observa Oste. jornal propmark - 22 de fevereiro de 2016 45

PROPMARK

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.