Views
2 months ago

edição de 22 de fevereiro de 2016

  • Text
  • Brasil
  • Propmark
  • Anos
  • Fevereiro
  • Jornal
  • Mercado
  • Empresa
  • Ainda
  • Marcas
  • Marca

agências YDreams Brasil

agências YDreams Brasil amplia atuação internacional O atendimento mundial de serviços já havia sido transferido para o país e agora foi a vez dos produtos Claudia Penteado agência de tecnologia e design YDreams, que chegou A ao Brasil em 2007, assume o atendimento internacional das áreas de projetos e serviços do grupo. Há três anos, o atendimento mundial de serviços já havia sido transferido da Europa para a YDreams Brasil, e agora é a vez de produtos. Assim, a empresa fortalece sua posição por aqui, com escritórios no Rio de Janeiro e São Paulo funcionando sob o comando de Karina Israel e Daniel Japiassu, que iniciaram a operação brasileira e hoje são sócios minoritários junto com a holding Ymed, baseada em Madri. Possivelmente, em breve, a marca YDreams deve passar a ser utilizada apenas no Brasil, mas Karina afirma que há negociações em curso e nada foi 100% definido. De qualquer modo, simboliza esse movimento de fortalecimento na operação brasileira a renovação da logomarca da empresa, feita recentemente pela diretora de criação, Ana Monte. Karina – que começou a trabalhar na YDreams em Portugal e retornou ao Brasil com a missão de montar a empresa por aqui – afirma que há planos de criar, no futuro, uma base global da empresa na América do Norte, possivelmente no Canadá. Aqui, os escritórios têm cerca de 50 profissionais nas mais diversas áreas – de design gráfico e industrial a engenharia mecânica e eletrônica. Karina conta que há uma curiosidade muito grande pelo trabalho da YDreams, muitas vezes não compreendido pelos clientes, acostumados a dividir fornecedores entre agências e produtoras. A YDreams não é nenhum dos dois. “Poderiamos ser uma consultoria, por exemplo. O que fazemos é repensar o mun- Daniel Japiassu e Karina Israel: “Unimos o real ao virtual para clientes que buscam novos caminhos, que querem inovar” do real utilizando o digital para resolver problemas. Não estamos no âmbito da arte. Unimos o real ao virtual para clientes que buscam novos caminhos, que querem inovar”, diz. As criações vão desde ambientes inteligentes, computação ubíqua, internet das coisas, museus interativos, mídias interativas e por aí vai. Para o Bradesco, por exemplo, a empresa criou o Espaço Bradesco Next, no Shopping JK Iguatemi, uma pequena amostra de como deverão ser os bancos no futuro. Recentemente, foram criadas três novas unidades dentro de um projeto itinerante, nos shoppings Iguatemi, Morumbi e São Caetano. Na Espanha, a YDreams executou ainda em 2010 o centro de visitantes da Cidade Grupo Santander, em Biadilla del Monte, com recepcionistas-robôs, painéis de led sensíveis ao toque e toda sorte de novidades interativas e inteligentes. No Centro de Experiência Cervejeira, da cervejaria Bohemia, em Petrópolis, a YDreams desenvolveu mais de 100 experiências interativas e prestou consultoria tecnológica para implementação das atrações. O ano passado foi bom: a empresa manteve seu faturamento, o que em temos de crise é Fotos: Divulgação YDremans criou o Espaço Bradesco Next, pequena amostra de como deverão ser os bancos no futuro sempre resultado positivo. Este ano, há expectativa de vários projetos relativos às Olimpíadas, como casas temáticas – como a Casa Coca-Cola, que a YDreams desenvolveu na Copa do Mundo em 2014. Karina conta que dois grandes projetos de Olimpíadas já foram fechados. 16 22 de fevereiro de 2016 - jornal propmark

AgênciAs 3yz, de Porto Alegre, passa a integrar negócios do WPP Operação da empresa gaúcha de comunicação digital estará na lista de empresas do Grupo Ogilvy, que reúne agora 10 marcas Divulgação Os sócios-fundadores Nicolas Motta e Roberto Sirotsky vão continuar à frente dos escritórios de Porto Alegre e São Paulo, uma característica da holding inglesa “EstE movimEnto é um rEconhEcimEnto ao trabalho quE tEmos dEsEnvolvido com os nossos cliEntEs nEstE cEnário ExtrEmamEntE dEsafiador quE as novas tEcnologias Estão impondo para as marcas” Paulo Macedo holding inglesa de comunicação WPP adquiriu mais A um negócio no mercado brasileiro. Desta vez foi o controle majoritário da agência de marketing digital 3yz, que prioriza trabalhos em mídias sociais e produção de conteúdo. Com 60 funcionários e criada em Porto Alegre, onde mantém uma unidade operacional, além de escritório em São Paulo, após a concretização do negócio a 3yz estará sob o guarda-chuva do Grupo Ogilvy, liderado pelo empresário Sergio Amado, que reúne as agências Ogilvy & Mather, Ogilvy One, Ogilvy PR, Ogilvy Health, David, Etco Ogilvy, 9ine, Foster e Jüssi. Entre as marcas que integram a carteira de clientes da agência estão Tramontina, Reebok, Grendene, Shoppings Iguatemi, Ri Happy e, por exemplo, o grupo gaúcho de comunicação RBS. A empresa foi fundada em 2008 e é liderada pelos sócios Roberto Sirotsky e Nicolas Motta, que seguem como gestores da operação. “Estamos muito felizes com este novo momento da agência. É um orgulho fazer parte do maior grupo do mundo com a Ogilvy, reconhecida internacionalmente pelas suas estratégias criativas”, diz o sócio-diretor Roberto Sirotsky. Para Nicolas Motta, “este movimento é um reconhecimento ao trabalho que temos desenvolvido com os nossos clientes neste cenário extremamente desafiador que as novas tecnologias estão impondo para as marcas se comunicarem com as pessoas”. A agência 3yz mantém a sua identidade corporativa e vai continuar atuando de forma independente. Este investimento na aquisição da 3yz está em linha com a estratégia do WPP de investir em setores com grande potencial de crescimento, como o mercado de comunicação digital. O grupo inglês tem mostrado empenho em desenvolver as suas redes por toda a América Latina, em que tem 23 mil funcionários e receita de US$ 1,4 bilhão, dos quais US$ 600 milhões no Brasil. Com essa aquisição, busca reforçar o papel de liderança que o Grupo Ogilvy tem no mercado brasileiro de comunicação. Segundo comunicado do WPP, “a meta da companhia é que a área digital represente entre 40% e 45% da sua receita nos próximos cinco anos”. jornal propmark - 22 de fevereiro de 2016 17

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.