Views
2 weeks ago

edição de 21 de março de 2016

  • Text
  • Marca
  • Propmark
  • Jornal
  • Brasil
  • Ainda
  • Empresas
  • Marcas
  • Paulo
  • Mundo
  • Empresa

sul online Ana Paula

sul online Ana Paula Jung propsul@uol.com.br Divulgação e21 reformula a criação e21 muda a estrutura da sua criação com foco no desenvolvimento e aprimoramento do A processo de storytelling omnichannel. A ideia de dividir em quatro núcleos especializados é para integrar a atividade criativa. A nova metodologia busca disponibilizar e ativar, em todos os canais possíveis, um conteúdo relevante e criativo que provoque o consumidor a interagir com a marca. O núcleo de Duddu Vanoni é focado em moda; Eduardo Harthmann cuida da parte de agro; Lucas Araujo fica com o segmento de indústria e Carlos Soares com design. Os quatro diretores passam a dirigir juntos a criação da agência. Segundo Vanoni, o objetivo é construir projetos inovadores e eficientes para os clientes, baseados no tripé conteúdo, life experience e mídia. “Trabalhamos todos juntos, mas têm áreas que são muito específicas”, diz Vanoni. Duddu Vanoni (sentado à esquerda); Carlos Soares, designer (em pé); Lucas Araujo, coordenador de criação (no centro) e Eduardo Harthmann (à direita) emirados O criativo brasileiro Marco Bezerra, que assumiu recentemente a direção de criação executiva da JWT Dubai, está colocando no ar as suas primeiras campanhas para seus clientes, entre eles a Coca-Cola. Bezerra, nos últimos meses, atuava como diretor de criação da DM9DDB, em São Paulo. Antes era vice-presidente de criação da DM9Sul, em Porto Alegre. Sobre a diferença dos mercados, Bezerra diz: “Dubai ainda é um mercado emergente, mas a vontade de fazer coisas bacanas é muito grande”. online Focado no mercado online, a agência Preza, a Coisa Filmes e a start up Ouve.Me, especializada em pesquisa e relacionamento com o consumidor na web, uniram-se e formaram o Grupo Preza, que aposta em um modelo de trabalho baseado na produção interna e não comissionado. De acordo com Gabriel Von Doscht, diretor-executivo da Preza, o objetivo é oferecer ao cliente um modelo de trabalho ainda inédito no estado: livre de comissões. “O modelo antigo já não se aplica às necessidades do mercado. Os clientes já entendem que, hoje, o valor está no relacionamento direto com cada consumidor. Um exemplo disso são as mídias sociais, que não trabalham com comissão”. A Preza tem em seu portfólio marcas como Brastemp, Unimed, Dell, Oi e Aurora. A operação vertical está baseada em projetos. Mesmo em tempos de crise, o faturamento da Preza cresceu 400% no último ano, somente fazendo projetos que as agências maiores não tinham interesse. Califórnia A Detour, de Alvaro Beck, expande para os Estados Unidos. O trabalho da produtora chamou a atenção dos organizadores da Los Angeles Fashion Week e, através de Natalia Aranovich, agente na Califórnia, surgiu o convite para Beck dirigir um filme, tipo documentário, sobre a LAFW, um dos mais importantes eventos de moda dos EUA. No formato de mini doc, o filme será destinado às redes sociais, em um formato de curta duração e de forte impacto visual, característica do trabalho da produtora. A ideia é mostrar um rápido retrato da moda em Los Angeles, considerada a quarta capital de maior relevância no mundo fashion, segundo o ranking da Global Language Monitor. “O projeto para a LAFW reforça o posicionamento da Detour como uma produtora especialista em moda, beleza, luxo e lifestyle”, diz Beck. 44 21 de março de 2016 - jornal propmark

produtoras Nanu chega ao mercado para dar mais agilidade às ações digitais Braço do Estúdio MOL, projeto tem como objetivo produzir conteúdo ágil, enxuto e menos burocratizado em formatos distintos para internet Fotos: Divulgação Primeiro projeto da produtora foi a divulgação do Carnaval paulistano, feita por meio de pílulas nas redes sociais da Prefeitura de São Paulo BÁRBARA BARBOSA carnaval de São Paulo vem O ganhando novos ares a cada ano, com mais estrutura e apoio de marcas. E foi justamente a edição deste ano, a maior da história recente da cidade, que inspirou o primeiro trabalho da Nanu, novo negócio do Estúdio MOL focado na produção dedeos e conteúdos enxutos e ágeis para o meio digital, inclusive GIFs. Resultado de uma ideia que começou a ser desenhada no fim do ano passado, a Nanu fez esse primeiro projeto sobre o Carnaval paulistano como piloto, o que acabou repercutindo e, inclusive, sendo veiculado nas redes sociais da Prefeitura de São Paulo. “A ideia da Nanu é soltar pílulas, não necessariamente conteúdos supercurtos. No caso do Carnaval, por exemplo, a gente mostrava pessoas dançando para dar uma ideia do que era o Carnaval em São Paulo. O objtivo é focar em um problema e logo em seguida partir para o próximo”, explica Galileo Giglio, sócio e diretor do Estúdio MOL. De acordo com Giglio, a ideia da Nanu é produzir conteúdo que dialogue com a cultura digital, em que fluidez e formatos distintos são considerados aliados de marcas que querem aumentar engajamento. “No MOL a gente já fazia vídeos curtos, algo que todo mundo faz, para Instagram, pre-roll, para redes sociais. A gente já produzia pílulas, mas achou que seria legal ter uma área focada nisso. Não faz sentido, por exemplo, colocar um vídeo isolado no Instagram, porque no dia seguinte você precisa ter mais conteúdo. Por isso pensamos em um modelo de trabalho de pacotes, o que gera um ganho na produção e leva para o cliente uma campanha contínua”, explica Giglio. “A ideia da Nanu é ser como um personal trainer. Se toda semana você está publicando algo, você tem como avaliar a performance, com informações sobre que tipo de conteúdo está indo melhor”, acrescenta. Galileo Giglio, sócio e diretor do Estúdio MOL, que acaba de lançar a Nanu, área voltada para projetos digitais enxutos e ágeis jornal propmark - 21 de março de 2016 45

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.