Views
3 weeks ago

edição de 21 de março de 2016

  • Text
  • Marca
  • Propmark
  • Jornal
  • Brasil
  • Ainda
  • Empresas
  • Marcas
  • Paulo
  • Mundo
  • Empresa

inspiração Caminhos

inspiração Caminhos surpreendentes O artista e publicitário Chico Baldini, da W3haus, escreve sobre as surpresas proporcionadas pela busca de opções ou sugestões especiais. Também destaca a importância da mitologia para a inspiração. Na foto acima, detalhe de escultura representando deus maia 22 21 de março de 2016 - jornal propmark

CHICO BALDINI Especial para o PROPMARK Você já viveu a seguinte situação? Em uma viagem, vai atrás de um restaurante com uma comida incrível indicado por uma pessoa que é do próprio local, ou de uma lojinha muito escondida cheia de coisas especiais, mas acaba se perdendo e encontrando algo mais surpreendente e inspirador, que acaba ofuscando aquele objetivo inicial? Comigo isso acontece desde sempre. No início, acontecia porque ainda não havia a facilidade da geolocalização e depois, pelo puro prazer do inesperado. Passei a viajar desse jeito, com alguns pontos de interesse espalhados e eu ligado nas surpresas que viriam entre eles. Assim dei de cara, por exemplo, com os melhores doces que comi em Paris simplesmente enquanto caminhava, ou melhor, flanava em direção a um museu. Encontrei os chapéus mais coloridos do Soho perto da minha loja preferida de material de desenho... Já em Londres, uns croissants bem crocantes, quase ao lado da livraria onde encontrei alguns dos mais inspiradores livros sobre ilustração que tenho em minha coleção. Volta e meia, eu encontro alguma pintura ou frase incrível nos meus passeios a pé pelas ruas da cidade de São Paulo. E por falar em ilustração, também foi a partir de uma referência que conheci a arte dos caras que influenciaram o traço que tenho hoje. Meu trabalho sempre foi centrado na figura humana, então as figuras douradas e onipresentes de Klimt me levaram aos corpos magros e cheios de tensão sexual pintados por seu discípulo mais radical, Egon Schiele, que, por sua vez, me levou ao trabalho de um conterrâneo seu mais recente, mais otimista e muito mais colorido, Hundertwasser. As cores de uns e os traços de outros, junto com as muitas mitologias do mundo, contadas de um jeito simples e gostoso nos livros de Joseph Campbell, ajudam a criar as minhas histórias. Aliás, não é nenhuma novidade que a mitologia é uma fonte riquíssima de inspiração. Não foi à toa que serviram como base da psicanálise. As imagens dos deuses maias e suas cerimônias são tão ricas quanto as dos surrealistas, só que foram criadas quase mil anos antes. Falando em surrealistas, para mim o primeiro e mais inspirador deles foi Hieronymus Bosch, que viveu 500 anos antes do movimento. Se em passeios e viagens o elemento surpresa é bem-vindo, nas nossas pesquisas pelos Instagrams, Facebooks, Vimeos, Pinterests e Youtubes da vida, isso é uma constante. Nossos artistas vizinhos são cheios de talentos, muitas vezes pouco conhecidos e quase sempre disponíveis para trocar uma ideia. Art of Life/Shutterstock Chico Baldini é artista e fundador da W3haus. Teve seu trabalho publicado pela Taschen, foi palestrante em Cannes e viaja muito. Seus desenhos e outras criações estão no Instagram pelo @chicobaldini Divulgação Divulgação Influência figurativa O beijo, do austríaco Gustav Klimt (1862-1918), pintor simbolista que se destacou na art noveau da Áustria e foi um dos fundadores do movimento da Secessão de Viena. Ele recusava a tradição acadêmica nas artes. Entre seus trabalhos estão famosas pinturas, murais, esboços e outros objetos de arte, a maioria em exposição na Galeria da Secessão de Viena. “Meu trabalho sempre foi centrado na figura humana, então as figuras douradas e onipresentes de Klimt me levaram aos corpos magros e cheios de tensão sexual”, conta Baldini Surrealistas Trabalho de Hieronymus Bosch, pseudônimo de Jeroen van Aeken (1450-1516), pintor e gravador holandês. Boa parte dos trabalhos do artista retrata cenas de pecado e tentação, com figuras consideradas complexas e caricaturais. “Para mim, o primeiro e mais inspirador dos surrealistas”, avalia Chico Baldini jornal propmark - 21 de março de 2016 23

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.