Views
3 months ago

edição de 21 de agosto de 2017

  • Text
  • Marcas
  • Marca
  • Mercado
  • Marketing
  • Anos
  • Agosto
  • Propmark
  • Empresa
  • Paulo
  • Jornal

Marcas Brahma quer mudar

Marcas Brahma quer mudar capital do país para Barretos durante Festa de Peão Divulgação Campanha, assinada pela Africa, transforma Evidências em hino A Festa de Peão de Barretos faz a cerveja Brahma lançar movimento para transformar a cidade em capital CristianE Marsola Brahma quer transformar Barretos na A capital do Brasil durante a Festa de Peão, que vai até dia 27. O movimento Barretos Capital do Brasil foi lançado no início do mês. “Brahma é uma parceira de longa data da música sertaneja, e o Rodeio de Barretos é um ícone dessa cultura. No período em que Barretos se sente a cidade mais importante do Brasil, Brahma quer celebrar e convida os fãs de sertanejo a fazer parte dessa homenagem”, falou Pedro Adamy, diretor de marketing da cerveja. No último dia 18, foi lançado um filme com o hino da nova capital. A peça mostra um grupo em um bar, tomando chope e entoando Evidências. A cena é bem parecida com a do vídeo que viralizou na internet com passageiros de um trem cantando a música. “O viral impulsionou a ideia. Nada mais marcante para a música sertaneja e para os brasileiros do que Evidências. O clássico, que estourou nos anos 1990, hoje é cantado em karaokês, shows, festas – e até no metrô, a plenos pulmões. E em Barretos não é diferente, ao tornar-se capital do país, a música passa a ser hino nacional”, explica Matias Menendez, diretor de criação responsável por Brahma na Africa. O pontapé da campanha, criada pela Africa, foi a visita de representantes da marca à cidade para coletar a assinatura da associação Os Independentes, responsável pelo evento desde 1956. “Os moradores de lá, que normalmente convivem com a tranquilidade da região, passam a se sentir o centro do país com a chegada do maior rodeio da América Latina. E foi justamente para legitimar esse sentimento que a Brahma criou o movimento”, afirma Menendez. Um vídeomanifesto, que convida fãs e artistas a assinarem a petição, foi divulgado na internet. Também está no ar o site que recebe assinaturas: www.brahma.com.br/assine-ja. O cantor Wesley Safadão ajudou a divulgar a possibilidade de assinar a petição pelo Instagram. Os participantes fazem um vídeo ou uma foto no Stories com a própria assinatura, marcam o perfil @brahmacerveja e colocam a #barretoscapitaldobrasil. Ao longo da semana passada, a campanha foi ganhando força. A tradicional choperia Pinguim, de Ribeirão Preto, por exemplo, deixou de servir, pela primeira vez, o chope Antarctica. Durante o festival, as torneiras só vão servir chope Brahma. 46 21 de agosto de 2017 - jornal propmark

marcas Eudora coloca a mulher como protagonista Divulgação Com seis anos de mercado, a marca de cosméticos, do Grupo Boticário, nasceu com a proposta de ser uma empresa multicanal. Com foco na venda direta, a marca também possui uma loja física em Belo Horizonte e 16 quiosques espalhados pelo Brasil. Para Daniel Knopfholz, diretor da Eudora, com um consumidor multicanal é natural estar em todos os segmentos. Nesta entrevista, ele faz um balanço dos primeiros anos da companhia, relata os desafios para driblar a crise econômica e revela os detalhes do novo movimento da marca, que coloca a mulher como protagonista da própria história. Daniel Knopfholz: “Nossa mulher é jovem, urbana e antenada” Alisson Fernández O iníciO Podemos dividir a Eudora em duas fases. A primeira, que chamo de aprendizado, durou três anos e foi para entender o que era certo ou errado e o que funcionava ou não para a marca, que já no terceiro ano conseguiu se consolidar no mercado. A segunda, é a fase da evolução, em que conseguimos deslanchar e fazer no quarto, quinto e sexto ano uma evolução bastante acelerada. crisE Fazer parte de um grupo que dá a resiliência necessária para enfrentar anos de crise faz toda a diferença para a marca se desenvolver. E essa resiliência, na minha opinião, passa por três pilares. O primeiro, claro, o financeiro, pois você tem uma empresa com capital financeiro que ajuda a se sustentar no momento em que a crise aperta. O segundo, a experiência, o Grupo Boticário tem uma expertise que passa de uma unidade para a outra e faz com que o negócio se fortaleça. E o terceiro, o empreendedorismo, a empresa incentiva a tentativa e encara os erros, pois se você não tenta e não faz diferença na hora da crise, não vai se destacar no mercado. Então, usufruir desses três pilares nos ajudou muito e nos deu uma proteção maior para enfrentar momentos de crise. Fechamos bem o ano de 2016, crescemos quase 80%, e não apenas em receita, mas também com expansão de produtos em todas as categorias, o que é muito importante para ter um negócio mais saudável. PErFiL Não gostamos da classificação social, de classes A, B, C ou de faixa etária, a gente entende que há uma segmentação comportamental. A nossa mulher Eudora, que tem entre 25 e 45 anos, é uma mulher muito urbana, que trabalha, tem filhos ou que decidiu ser dona de casa sem nenhum problema. Ela vive em um conflito entre os mundos corporativo, familiar e social. E precisa não só de respostas, mas de apoio. PrOtagOnismO Acreditamos que não era mais o momento de fazer o manifesto de uma classe. Fizemos pesquisas com mais de 1.500 mulheres e percebemos que elas já sabem que podem fazer de tudo, mas, ao mesmo tempo, ainda sofrem uma discriminação velada e precisam enfrentar alguns desafios. Nosso papel é ajudá-las, trazendo mais informações e diversos conteúdos com exemplos de que tudo é possível. Queremos incentivá-las a irem atrás, e o produto de beleza dá o passo inicial para a autoestima, pois na hora que a mulher passa o batom, ela sabe que fez aquilo por ela. Acreditamos que o conteúdo e o produto de beleza são duas coisas que garantem a autoestima e um caminho melhor para a pessoa. jornal propmark - 21 de agosto de 2017 47

PROPMARK

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.