Views
2 months ago

edição de 18 de janeiro de 2016

  • Text
  • Brasil
  • Janeiro
  • Anos
  • Mercado
  • Propmark
  • Marca
  • Jornal
  • Mundo
  • Sempre
  • Clientes

agências On.i.on

agências On.i.on apresenta aplicativo que evita fraudes financeiras no país Produto é a primeira conta da empresa que está sendo lançada por Milton Mastrocessario, o Cebola, após longa carreira no McCann World Group paulo macedo Publicitário com carreira de aproximadamente 40 anos, principalmente na McCann- -Erickson, do McCann World Group, o diretor de arte e de criação Milton Mastrocessario, conhecido no Brasil como Cebola; na França, como Messier Oignon; nos Estados Unidos, como Mr. Onion; e no Japão, como Tamaneji, está lançando a própria agência, a On.i.on. A identidade do negócio é uma brincadeira semiótica com seu apelido, mas também exibe o caráter que pretende imprimir como branding: “uma agência on, sempre ligada e on demand”, resume. Ele já trabalhou com marcas como Coca- -Cola, Citibank, Bayer, Embratur, Johnson&Johnson, UPS, Bradesco, Mastercard, Unilever e Nestlé, por exemplo. O primeiro cliente da On.i.on é o aplicativo GogoNogo, que está sendo lançado no mercado brasileiro com uma campanha protagonizada pela atriz Cris Vianna, com produção da BossaNovaFilms e direção de Lívia Gama, e está sendo veiculada em canais na internet e na landing page da marca. Criado em Atlanta nos EUA, o app é uma ferramenta antifraude no qual usuários de cartões de crédito podem desabilitá-los automaticamente caso tenham perdido ou sido furtados. Basta deslizar o dedo na tela do smartphone ou tablet, exatamente como na opção para ativar WiFi, e bloqueá-lo. Sem precisar ligar para operadoras e bancos. A plataforma também faz contabilidade de milhagens agregadas por consumo e faz controle de mesadas. Se o filho ultrapassou o limite combinado, pai e mãe podem desativar o uso. “Também não precisa acionar a polícia para registrar o roubo”, afiança Cebola, que começou a pensar na criação da agência em outubro do ano passado, após uma conversa com o executivo Eduardo Steiner, especialista em fusões e aquisições como a da DPZ com a Taterka, por exemplo, que o aproximou dos executivos Reginaldo Zero, CEO no Brasil, e o controlador Wayne Johnson, da First Performance Global, que desenvolveu o GogoNogo. Cebola nem estava pensando em abrir uma agência. O seu plano era passar um ano sabático na cidade dos seus ancestrais, Scurcola Marsicana, na província de L’Aquila, em Abruzzo, Itália. Já estão avançadas as negociações com o Bradesco e seu cliente de cartões Casas Bahia para o app ficar disponível aos usuários. “Em todo o mundo são 400 mil transações com cartões por segundo. Por ano são contabilizados cerca de US$ 13 bilhões em ações fraudulentas. O app é um mecanismo que visa coibir esse crescimento e proteger o cliente e os agentes”, explica Cebola, que também já está atendendo um job para o jornal O Estado de S.Paulo no projeto que divulga a estratégia do título para a safra de balanços que começa neste mês de fevereiro e se estende até o fim de março. “Uma das principais campanhas que participei durante toda a minha carreira foi a série Ventríloquo, para o Estadão, na WMcCann, a minha última agência. Nesse período, estabeleci um relacionamento muito amistoso com a estrutura de marketing do jornal, especialmente com o diretor- -comercial Flávio Pestana. Com essa confiança, a On.i.on foi chamada para coordenar esse trabalho para a área de matéria legal, que busca atrair anunciantes para publicar seus balanços de 2015. O tom da campanha é mostrar que no Estadão a visibilidade da empresa será bem maior”, diz Cebola. “Além desse trabalho do Estadão, destaco na minha carreira a campanha Nestlé faz bem, uma das mais impor- Fotos: Divulgação Com produção da BossaNovaFilms, o comercial de lançamento do aplicativo GogoNogo é estrelado pela atriz Cris Vianna, que também orienta o usuário em um tutorial a usar corretamente o produto integrante da First Performance Global, que tem sede em Atlanta, nos EUA “Em todo o mundo são 400 mil transaçõEs com cartõEs por sEgundo E por ano são contabilizados cErca dE us$ 13 bilhõEs Em açõEs fraudulEntas. o app é um mEcanismo quE visa coibir EssE crEscimEnto” 36 18 de janeiro de 2016 - jornal propmark

tantes da história da marca no Brasil, e o lançamento da marca Sorriso, a substituta da Kolynos, que teve de sair do mercado no qual era líder nos índices de share por determinação legal. Mas Sorriso manteve a liderança”, acrescentou. Além da landing page, que tem uma tutorial que esmiúça o app, com narração de Cris Vianna, a On.i.on está concluindo a construção do web site da marca, com a ajuda da Reach Local. A página, porém, não será restrita ao mercado brasileiro. “O aproveitamento será global”, enfatiza Cebola. “A empresa busca espaço em países latino-americanos, asiáticos e africanos, em que são registradas as maiores fraudes com cartões”. Não é a primeira vez que Cebola, que no início não gostava do apelido, é dono de agência. Após uma temporada como diretor de criação da McCann Rio, mudou-se no fim dos anos 1980 para Los Angeles, onde se associou e dirigiu a criação da C.L.A Advertising. Retornou ao Brasil em 1991 para ocupar a vice-presidência de criação da McCann, em que ficou até abril do ano passado já como WMc- Cann. Washington Olivetto endossa a On.i.on. “Quando me uni à McCann, em maio de 2010, para fundar a WMcCann, meu maior prazer profissional era saber que estava juntando o melhor da criatividade, com foco na cultura popular brasileira, aos melhores processos estratégicos de comunicação global, que certamente iria encontrar profissionais como o VP de criação Milton Mastrocessario, carinhosamente conhecido como Cebola. Para mim foi uma honra e um imenso prazer ter na minha equipe um profissional como o Cebola”, disse Olivetto. “Eu conhecia o Washington há muitos anos, dos movimentos do mercado, mas nunca tivemos a oportunidade de trabalhar juntos. Foi um grande prazer tê-lo como chefe. Mas, chegou a hora de sair da agência. E é um privilégio ver que ele contribui para o início da minha agência”, finaliza Cebola. Milton “Cebola” Mastrocessario: “A empresa busca espaço em países latino-americanos, asiáticos e africanos onde são registradas as maiores fraudes com cartões” jornal propmark - 18 de janeiro de 2016 37

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.