Views
4 months ago

edição de 14 de maio de 2018

  • Text
  • Brasil
  • Mundo
  • Jornal
  • Copa
  • Propmark
  • Maio
  • Campanha
  • Mercado
  • Sempre
  • Anos

prêmios “Quando se

prêmios “Quando se fala sobre Craft em Cannes, é preciso ser lindo, simples” Divulgação D esigner de formação e publicitário moldado por uma carreira sólida, com passagens por estúdios e agências no Brasil e nos Estados Unidos, Saulo Rodrigues, diretor-executivo de criação da R/GA, conquistou a honraria de integrar o júri de Digital Craft, em Cannes. Apesar de julgar campanhas pela primeira vez na Riviera Francesa, Saulo não é um jurado de primeira viagem. Já foi “Grand Jury” do Lisbon Festival, e avaliou peças em eventos como o El Ojo, Clio Awards e Andy Awards. Na entrevista a seguir, ele explica sua relação com a categoria e quanto ela é significativa e relevante para o presente e o futuro da propaganda. Saulo Rodrigues: “Sem o digital e sem o craft eu não estaria onde estou hoje” renato rogenski Categoria relevante É impossível não entender o valor de algo quando ele está presente no nosso dia a dia. As coisas ficam mais fáceis, divertidas ou melhores por conta disso. O mundo é conectado e as marcas nascem para viver nas mãos das pessoas. O craft sempre criou valor através da estética. Antigamente era por meio de um package ou um comercial que trazia emoção. Hoje em dia esse craft tem o poder de aparecer a cada instante, na mensagem que você manda, na transferência para seu amigo, na escolha do seu filme ou até mesmo na compra de um ingresso. O bom craft traz valor para a vida de qualquer pessoa, seja o consumidor, o jurado, a agência ou o cliente. Digital e Craft Eu sempre fui designer, desde o começo entendi que um bom design também era uma excelente forma de propaganda. Comecei como programador, virei designer e depois experimentei a publicidade. E entendi que a coexistência entre essas ferramentas era essencial, uma deixa a outra mais forte. Você junta design e code e cria um design mais otimizado, inteligente, como o design system por exemplo. Com publicidade e code podemos ter uma mídia personalizada, única e contextual. Sem o digital e sem o craft eu não estaria onde estou hoje. “sem dúvida, é a categoria hoje mais próxima do nosso consumidor” Critérios importantes Quando se fala sobre Craft em Cannes, é preciso ser lindo, ser simples e mágico. Mágico no sentido de te devolver a única coisa que a gente não compra: o tempo. Eu acredito que beleza por beleza não deveria ser motivo de glória hoje em dia, não para o digital. Se você analisar o Facebook, ele não é e nunca foi bonito, muito menos o WhatsApp, mas eles são extremamente funcionais. É uma beleza totalmente diferente, mas não deixa de ser belo. O craft hoje permeia várias categorias, o design, a simplicidade, a eficiência, a utilidade… Logo, acho fundamental avaliar toda extensão desse craft e a sua beleza. Caminhos infinDáveis É muito difícil você olhar para o digital como uma única caixinha. Um imã de geladeira pode facilitar o seu pedido, um OOH pede um Uber para você quando está bêbado, ou um banco que você abre conta sentado no seu sofá. Com tantos canais, tecnologia e possibilidades acredito que tudo pode ser feito. E, sem dúvida, é a categoria hoje mais próxima do nosso consumidor, ou pelo menos a que tem maior valor pra ele. expeCtativas Eu espero ver a evolução e a mudança do nosso mercado. Estamos sendo desafiados dia após dia para nos reinventar, achar novas formas de usar nossa criatividade, coisas que vão além da publicidade tradicional. No ano passado vimos um pouco dessa mudança, mas acredito que neste ano isso deva ser ainda maior, eu espero pelo menos. Premiar ideias que realmente estão sendo feitas para os consumidores e não para nós, publicitários. Ideias com reais impactos na sociedade, que transformaram empresas e trazem resultados. Brasil e Cannes Temos desafios parecidos. O nosso mercado globalmente está sendo desafiado e Cannes sofre do mesmo questionamento. Acredito que podemos levar a nossa criatividade, que tem nos ajudado a se reinventar. Temos a felicidade de ter um case no Brasil como o Next, onde uma agência criou um banco do zero, fazendo o branding, o coding, a comunicação, e isso é um aprendizado que podemos compartilhar com o mundo, por exemplo. 40 14 de maio de 2018 - jornal propmark

Prêmios “Em Direct, a estratégia é tão importante quanto a ideia” Divulgação Paulo Coelho, copresidente da agência DM9DDB, será o representante brasileiro no júri da categoria Direct, no Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions 2018. O criativo, que já conquistou alguns Leões e participou do festival inúmeras vezes, terá a missão de, pela primeira vez, julgar os trabalhos de uma área na qual o Brasil vem conquistando, ano a ano, mais prêmios. Nesta entrevista, o executivo revela as expectativas para o evento e fala sobre as tendências e as mudanças que afetam a área, que é considerada uma das mais completas do festival. Paulo Coelho: “O Brasil precisa entender melhor a categoria para crescer” Alisson Fernández PrimEira vEz Quem possui uma carreira na área criativa sempre sonha em, um dia, ser jurado no Festival de Cannes. Frequento o festival há muitos anos e, agora, ocorre a realização de um sonho. A expectativa é grande, pois a gente se prepara a vida inteira para, um dia, ter a oportunidade de participar do júri deste festival, que é o principal festival de ideias do mundo. Para mim, é uma honra representar o nosso país como parte do júri do evento. Darei o meu melhor e vou estudar muito a categoria para fazer um trabalho bacana. rEsPonsabiliDaDE É uma grande responsabilidade representar o Brasil, pois o país já possui uma tradição no evento. Nesta categoria, em especial, o Brasil vem em uma crescente. Em 2015, ganhamos três leões; em 2016, quatro; e, em 2017, foram cinco. Direct não é a principal categoria que puxa o Brasil na premiação, mas costumamos ganhar. Então, de alguma forma, é importante que o Brasil esteja bem representado. mais lEõEs Direct é uma categoria muito específica. Cheguei a julgar a área em outros festivais e o que derrubava os trabalhos é que os jurados, ao avaliarem determinadas ideias, consideravam que muitas delas não eram nativas de Direct. O Brasil precisa entender melhor a categoria para crescer, assim como, por exemplo, entendemos a categoria de Print e Outdoor. avaliação Ela é uma categoria complicada de avaliar. Não é só a ideia que tem peso. Uma parte do julgamento é voltada para ela, mas também são avaliadas estratégia, execução, impacto e resultados. Existem outras métricas nesta categoria. Em Direct, a estratégia é tão importante quanto a ideia. “O festival cOntinua sendO uma fOrte fOnte de inspiraçãO para Os criativOs” insPiração O festival continua sendo uma forte fonte de inspiração para os criativos. É claro que, de tempos em tempos, outros festivais aparecem, como o SXSW, mas Cannes continua lá norteando a indústria. É o festival no qual mais aprendemos e realizamos os principais encontros de relacionamento. muDanças no fEstival Acredito que o Cannes Lions percebeu que estava tomando outro caminho e, com isso, reestruturou as suas categorias para retomar a seu core original. Durante um período, o festival cresceu muito e perdeu o seu objetivo inicial, de ser um festival de criatividade. Com essa reestruturação, eles organizaram as categorias de uma forma mais inteligente e contemporânea. A partir de agora, o festival ficou mais preciso e direto para você mensurar. Com isso, faz sentido também que o festival seja menor. Acredito que hoje ele está na medida certa. tEnDência Da árEa A área de Direct influencia o comportamento do consumidor por meio de uma determinada ação. Então, uma boa campanha de Direct, para mim, é uma ação que consiga fazer isso. Falamos de um monte de coisa, mas no final o importante é conseguir mudar e entender a atitude do consumidor de alguma maneira. Vou começar a estudar todos os trabalhos agora e logo poderei ressaltar as melhores campanhas da categoria. jornal propmark - 14 de maio de 2018 41

edições anteriores

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.