Views
1 week ago

edição de 12 de fevereiro de 2018

  • Text
  • Jornal
  • Marketing
  • Brasil
  • Empresas
  • Propmark
  • Paulo
  • Fevereiro
  • Mercado
  • Digital
  • Marcas

MArcAs Tutor com IBM

MArcAs Tutor com IBM Watson ensina a distância Divulgação José Cláudio Securato, presidente da Saint Paul - grupo de empresas voltadas para o conhecimento que inclui a Saint Paul Escola de Negócios, faculdade, editora e consultoria -, fala que educação disruptiva precisa combinar e refletir tecnologia, economia e o social para ter impacto verdadeiramente transformador. Nesta entrevista, ele conta sobre LIT, plataforma digital que apresenta o Paul, primeiro tutor do mundo com inteligência artificial IBM Watson para ensinar conteúdo de negócios aos alunos e personalizar o processo de aprendizagem. A marca foi criada pela Santa Clara. Veja a seguir os principais trechos da entrevista. José Cláudio Securato: “Vejo o aluno no centro do processo de aprendizagem” Claudia Penteado LIT O grande desafio de desenvolver e lançar uma plataforma disruptiva no mercado brasileiro é o quanto o Brasil tem de credibilidade e capacidade de projetar projetos de inovação regionalmente (América Latina) e para o mundo. Se o LIT fosse lançado em Israel, por exemplo, a projeção global já seria outra. LIT quer dizer “aceso” (fogo aceso, do verbo light). O poder da aprendizagem é brutal e transformador. É como se uma chama se acendesse em cada pessoa. Cada chama tem uma forma, intensidade e luz própria, da mesma forma que a aprendizagem impacta cada pessoa de forma única. O LIT definitivamente reposiciona a Saint Paul como uma escola inovadora, que dita as tendências de educação executiva disruptiva. AprendIzAgeM Dois conceitos estão por trás do crescimento da apredizagem a distância. Primeiro, a aprendizagem em micromomentos: aprender de forma orgânica, fluida e em pequenos espaços de tempo só é viável em plataformas online - uma modalidade do ensino a distância. Em segundo, a Heutagogia: conceito de aprendizagem que coloca o aluno como programador e gestor do próprio caminho de aprendizagem (o que você chamou de por conta própria). Tudo isso faz muito sentido na Andragogia - ciência que estuda o aprendizado adulto em contrapartida à pedagogia -, pois o adulto aprende aquilo que deseja, que faz sentido para ele e atende a algum propósito ou necessidade. O adulto entende que, por guiar a própria vida, também sabe o que seria melhor para seu aprendizado. IA A IA vai mudar profundamente a educação em todos os segmentos. O que acredito - e o LIT já inicia esse processo - é que o uso de IA cria uma nova forma de aprender. Você pode ler um livro, assistir a uma aula presencialmente, assistir a um vídeo, fazer um estudo de caso em grupo e, agora, no LIT, você pode interagir com Paul para conversar e aprender. Outro ponto importante é a conexão entre a computação cognitiva (base da IA) e o processo de aprendizagem. A computação cognitiva tem duas diferenças marcantes: a compreensão de linguagem natural e o processamento de dados não estruturados. Com a linguagem natural, a IA capta a intenção que está por trás das palavras e não apenas as palavras. Em um buscador, “O pOder da aprendizagem é brutal e transfOrmadOr. é cOmO se uma chama se acendesse em cada pessOa” ao digitar “imagens de animais menos de girafas” o resultado será imagens de girafas, porque a programação trabalha com as palavras e não as intenções. Já os dados não estruturados permitem que a máquina aprenda e não se atenha àquilo que foi inicialmente programada. Tudo isso se parece muito com o processo de aprendizagem. A pergunta de um aluno em uma sala de aula deve ter sua intenção decifrada pelo professor, bem como a construção do conhecimento pelo aluno ocorre por dados não estruturados. ModeLo Há décadas, o modelo do professor como protagonista e o aluno como espectador é questionado. Em 1920, a Harvard Business School inseriu o modelo de estudos de caso em seus programas de MBA, por exemplo. Esse modelo de aprendizagem com o professor como protagonista fez muito sentido depois da Revolução Industrial, em que era preciso abraçar a padronização para que mais pessoas pudessem estudar. Foi a primeira vez que a educação voltada para o trabalho era acessível a um grupo maior de pessoas. O avanço significava padronização e ampliação da educação. Hoje, o avanço é a personalização, o que não combina com o professor centralizando o processo de aprendizagem com as aulas expositivas, visto que cada pessoa é um ser único e com capacidades e formas de aprendizagens diferentes. Vejo o aluno no centro do processo de aprendizagem e o professor ao seu lado. 34 12 de fevereiro de 2018 - jornal propmark

prêMios Marketing Best abre inscrições para edição 2018 e entrega será em maio Na primeira etapa, 1.500 executivos de comunicação de agências e empresas de todo o país indicam suas marcas preferidas Alê Oliveira Prêmio Marketing Best (http://www. O marketingbest.com.br/) abriu as inscrições para a sua 31ª edição. Maior e mais tradicional premiação do marketing brasileiro, ela tem como objetivo promover as empresas que mais se destacam no planejamento e na execução das estratégias de marketing de seus produtos e/ou serviços. Na primeira etapa do prêmio, 1.500 executivos de comunicação de todo o país – denominados marketing experts – são consultados e indicam as empresas que merecem ser premiadas. Após a tabulação das indicações, as marcas são contatadas para se inscrever e preparar os cases de marketing. O julgamento será realizado em abril, quando são escolhidas as empresas vencedoras, que serão homenageadas em festa promovida em São Paulo, no mês de maio. Realizado pela Editora Referência, que publica o PROPMARK e as revistas Marketing e Propaganda, o Marketing Best já premiou cerca de 800 cases, desde a sua criação, em 1988. O prêmio é considerado uma referência de excelência em marketing para as empresas que buscam uma “certificação” no mercado. No ano passado, em sua edição comemorativa de 30 anos, o prêmio fez uma C homenagem especial a 40 empresas ven-cedoras, selecionadas a partir do conjun-to da obra de cada uma ao longo das três CM décadas da premiação. Foram destacadas empresas de diferentes segmentos da MY economia, como Accenture, Avon, Bra-Cdesco, Carrefour, Coca-Cola, Seara e Vivo. CMY O Marketing Best foi criado por Armando Ferrentini, presidente da Editora K Referência, e pelo professor e colunista Francisco Alberto Madia de Souza, do MadiaMundoMarketing. Na ocasião da premiação em 2017, Ferrentini disse: “Os que chegaram até aqui são os exemplos a serem seguidos por todos que praticam a ideologia do marketing. Além do mérito em si pelo uso das boas práticas do marketing, não há dúvida que fizeram história”. Em 2018, o Marketing Best tem o patrocínio da WMcCann e conta com o apoio da Associação Brasileira de Marketing (Abramark) e da Rae,MP. O julgamentO será realizadO em abril, quandO sãO escOlhidas as empresas vencedOras, que serãO hOmenageadas em festa prOmOvida em sãO paulO Jornal PropMark.pdf 1 16/10/2017 14:27:58 Ganhadores receberão o troféu Marketing Best jornal propmark - 12 de fevereiro de 2018 35

PROPMARK

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.