Views
3 months ago

edição de 11 de junho de 2018

  • Text
  • Brasil
  • Copa
  • Marca
  • Mundo
  • Junho
  • Propmark
  • Marketing
  • Jornal
  • Campanha
  • Mercado

inspiração as

inspiração as vantagens do hub remoto Topalov/iStock Requer disciplina, mas o perfil workaholic funciona mesmo quando os jobs são realizados a distância e com tempo para distrações diletantes Greta Paz especial para o PrOPMarK disputa entre o famoso ócio criativo e o A ritmo do mercado de trabalho do mundo moderno é sempre complicada. Ao mesmo tempo que é importante ter um espaço no dia reservado para simplesmente parar e não fazer nada, as pessoas agora estão acostumadas a respostas instantâneas e pessoas sempre disponíveis. Considerando a minha realidade, onde sou um hub de comunicação e suporte a um time de 35 pessoas em uma empresa 100% remota, onde um chat empresarial é o nosso escritório e fica apitando notificações a todo momento sem ninguém saber ao certo se você está ocupado ou não, isso piora bastante. Buscando contornar isso, eu considero importante separar alguns espaços do meu dia onde fico incomunicável. Um desses momentos, que tem sido muito especial para mim nos últimos anos, é quando paro para correr. Já corri muitas vezes ouvindo podcasts e audiobooks buscando ser produtivo até ali, mas hoje prefiro deixar minha mente livre, descansando e vagando por onde ela quiser. Sejam ideias de negócios, problemas ou bobagens. Aproveitando uma das vantagens do trabalho remoto e horário flexível que a empresa me oferece, eu consigo encaixar o horário da corrida em momentos diversos e adaptá-la às variações da minha rotina, mas o meu preferido é pela manhã, logo após checar e responder os primeiros e-mails do dia. Analisando bem, esse trabalhar, parar e fazer algo pessoal, voltar a trabalhar e assim por diante é parte fundamental de como eu consigo atravessar o ritmo alucinante de trabalho que tenho. Ele me permite ler um artigo, ver um Ted Talk ou até ler um ou dois capítulos de um livro sem culpa no meio do ‘horário de trabalho’, sabendo que ele estará lá me esperando quando eu voltar. Essa mistura entre trabalho e lazer inclusive já foi muito bem discutida por Ricardo Semler lá em 2002 como um modelo que enxergava para o futuro, buscando tratar adultos como adultos e assim permitindo aos seus funcionários decidirem qual o melhor horário para lidar com as suas obrigações, muito inspirados nele isso hoje é algo que incorporamos aqui na empresa. As pessoas conseguem ir para academia, passear com o cachorro ou buscar os filhos na escola durante o famoso horário comercial sem muitos problemas, voltando para concluir seus trabalhos do dia com uma mente mais tranquila e assim muito mais produtivas. Voltando ao trabalho remoto, um outro ponto que ele ajuda na minha inspiração é viajar. Faz alguns anos que vivo meio nômade, passando apenas alguns meses ou até um ano em uma cidade antes de me mudar. Isso me permite viver sempre em um ambiente novo, com cultura e arquitetura particulares, onde em um momento de maior estresse no trabalho, qualquer passeio de 15 minutos pelas ruas é bastante relaxante e inspirador. Além disso, eu conheço novos modelos de negócios, posso acompanhar como modelos de negócios que funcionam bem no Brasil se adaptaram ou não a outros países e isso pra mim é muito enriquecedor. Todo ano eu digo que vou escolher uma cidade e parar, mas bem, continuo viajando. Por último, gosto muito de conhecer jornadas de outros empreendedores. Ver a paixão, o sofrimento e o caminho que essas pessoas trilharam para alcançar ou não seus resultados. Isso me faz refletir o que eu faria no lugar deles, aprender novas maneiras de pensar e quase sempre reforça o valor da persistência quando se tem uma visão clara de onde quer chegar. Vivo essas jornadas em documentários como Indie Game - the movie, Chef’s Table e Tales by Light ou em livros biográficos como Delivering Happiness. Greta Paz é executiva da Eyxo 30 11 de junho de 2018 - jornal propmark

Encontramos este publicitário cheio de ouro, prata e bronze em um envelope. FOTO STUDIO H NO COLUNISTAS RIO 2017, FICAMOS ENTRE AS TOP 4 COM 5 PRÊMIOS, ALÉM DE NOSSO DIRETOR DE CRIAÇÃO, GUSTAVO BASTOS, TER FICADO COM A PRATA NO PRÊMIO ROGERIO STEINBERG DOS MELHORES REDATORES DO RIO DE JANEIRO.

edições anteriores

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.