Views
2 months ago

edição de 10 de abril de 2017

  • Text
  • Abril
  • Digital
  • Brasil
  • Propmark
  • Jornal
  • Paulo
  • Marcas
  • Mercado
  • Ainda
  • Anos

mídIa Empresas da área

mídIa Empresas da área out of home investem em novas métricas Clear Channel, JCDecaux e Otima financiam projeto Mapa OOH, conjunto de informações técnicas e auditadas sobre mídia exterior Danúbia Paraizo Num momento em que as decisões de investimento em mídia estão cada vez mais baseadas no retorno de resultados, o segmento de mídia exterior dá um passo importante em busca de mais participação no bolo publicitário. Clear Channel, JCDecaux e Otima acabam de anunciar o Mapa OOH, conjunto de métricas para comprovar a eficácia das campanhas brasileiras, utilizando padrões internacionais. Segundo Sergio Viriato, que coordena o projeto, a ideia é fornecer ao mercado anunciante informações que possam orientar sua compra de mídia, contribuindo, assim, para o aumento no faturamento publicitário do setor, que hoje é de 3%, a metade da média mundial. “A segurança do investimento é o que orienta a tomada de decisão, e a mídia exterior não oferecia isso. Não havia unidade nos dados. Cada empresa procurava, dentro do mercado, informações na cidade, dados da companhia de trânsito local e tentava fornecer um número, mas não havia metodologia específica”, ressalta Viriato, acrescentando: “As marcas precisam saber como OOH vai impactar o alcance de sua campanha. Se o segmento não é capaz de responder a essa questão, não é capaz de pleitear investimento de uma mídia que já tenha métricas definidas. Quando comprovamos os resultados, atraimos anunciantes”. O projeto acompanha tendência mundial de padronização de parâmetros para a compra de mídia exterior, e segue as recomendações da European Society for Opinion and Marketing Research (Esomar), principal órgão internacional de desenvolvimento de estudos e pesquisas de mídia. Utiliza também informações Faces do mobiliário urbano da Grande São Paulo e da Grande Rio de Janeiro foram analisadas para o projeto Mapa OOH de consultorias nacionais e internacionais, como Ipsos Connect Brasil, Ipsos UK, MGE Data e Luca D3. Dados do perfil demográfico da audiência de OOH também serão destrinchados no levantamento, além de informações sobre classe social, gênero e até mesmo a probabilidade de a peça ter sido de fato vista. “Agora, na fase final, vamos medir efetivamente quantas pessoas expostas ao mobiliário tiveram a probabilidade de ver uma peça ou outra. Dependendo do tamanho da face, inclinação, de como o consumidor se aproxima, se à pé, de ônibus ou carro, tudo isso será aferido e comparado ao desempenho de outras mídias”, explica Viriato. Para garantir a segurança das informações, o Mapa OOH será auditado pelo IVC. RuasInvest deve assumir a Otima Otima, concessionária de A exploração de mobiliário urbano criada em São Paulo em 2012, poderá ter seu controle assumido pela RuasInvest Participações S.A. A Odebrecht TransPort, maior acionista da Otima, informou no último dia 7 que a RuasInvest “exerceu seu direito de preferência de compra para aquisição das ações da Odebrecht TransPort na Otima, correspondente a 58,70%, conforme determinado em Acordo de Acionistas”. Segundo o comunicado, a venda está sujeita à aprovação do Conselho de Divulgação Administração da Odebrecht TransPort e também “à posterior assinatura de contrato de compra e venda”. Em fevereiro deste ano, circulou informações de que o processo de venda da Otima envolveria o grupo francês JCDecaux. A Otima foi lançada como sociedade entre Odebrecht Transport, Rádio e Televisão Bandeirantes, APMR Investimentos e Participações e Kalítera Engenharia. Ela tem contrato de 25 anos com a Prefeitura de São Paulo, estimado em R$ 570 milhões, para implantação de 7.500 abrigos de ônibus e 14.700 totens. 8 10 de abril de 2017 - jornal propmark

O QUE É A VML, POR ALGUÉM QUE ESTÁ DEIXANDO A VML. Eita, gente. Lerroy, Mariana April 7, 2017 at 4:02 PM To: “Taralli, Fernando”, “Imparato, Fabio”, “Lincoln, Natalia”, “Soares, Leticia”, “Meira, Marina”, “Maximo, Rafael”, “Mizuno, Juliana”, “Fernandes, Patricia”, “Anderson, Jairo”, “Ferreira, Wellington”, “Tavares, Andreia”, “Marinheiro, Rodrigo”, “Quintale, Palloma”, “Sunahara, Enzo”, “Beverari, Talita”, “Stievano, Gleison”, “Marques, Guilherme”, “Shimada, Yumi”, “Marques, Gabriel”, “Ramos, Thalyta”, “Gama, Claudia”, “Veneroso, Marcus”, “Porto, Camila”, “Ito, Fabio”, 16 more Foi uma grande aventura passar esses dois anos com vocês (dizem que foram dois, certeza que são sete). É reunião, reunião da reunião, reunião pós reunião. É keynote pra um lado, ppt pro outro. Corre, dá na cara, finge demência. É Mission Control, é KPI, é relatório, é versão_98 da apresentação. E lá vem o global! É tirar umas coisas da cartola de repente, é nunca estar fazendo uma coisa só. É soltar um “jesus, me ajuda!” pra cliente. É levar um tombo apresentando Planejamento em uma sala cheia. É mandar um “We are in the middle of a hurricane” para uns gringos que não entendem figura de expressão. É destoar na festa da produtora, quebrar os equipamentos, tocar Justin Bieber no repeat. É dividir 90% do tempo com as meninas do planejamento – as mais fodas que eu já conheci. Acima de tudo, é trabalhar em parceria com pessoas sinistras que conseguem tirar o melhor de qualquer situação e que estão preocupadas em fazer o melhor possível. Sem exceção. Sempre (mentira) com um sorriso no rosto. Tô saindo daqui com um puta orgulho de tudo o que a gente aprontou. Aí foi chão, viu? Jairinho, Paty, Fá, Clau, Tha, Ca, Rafa, Bruninha (a-r-r-a-s-a, viado!), Lê, Kadu:

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.