Views
4 months ago

edição de 1º de fevereiro de 2016

  • Text
  • Brasil
  • Propmark
  • Fevereiro
  • Campanha
  • Jornal
  • Paulo
  • Filme
  • Ainda
  • Mercado
  • Mundo

teCnologia Barracas

teCnologia Barracas instaladas no Anhembi abrigaram 8 mil campuseiros ao longo de seis dias de Campus Party Brasil, realizada em São Paulo Campus Party Brasil propõe reflexão sobre futuro e tendências Sob o tema Feel the Future, nona edição do evento destacou um mundo de empregos dominados por robôs e meios para viver em tal cenário BÁRBARA BARBOSA Mais que o tema da Campus Party Brasil 2016, maior experiência de tecnologia do mundo, Feel the Future é um projeto que lança um olhar para o futuro e busca encontrar soluções e reflexões para viver em uma nova era. O futuro ao qual se referia o encontro, aliás, é bem próximo ao visto em produções que ao longo da história retrataram, em filmes e desenhos, a sociedade futurística. Segundo Paco Ragageles, cofundador e CEO da Campus Party, em 40 anos, por exemplo, “a humanidade vai viver uma revolução que nunca se viu” e “não existirá mais emprego”. Se um mundo dominado por robôs e soluções que substituirão o trabalho humano é previsto, nada mais justo que começar a preparar as pessoas para tanto. “Tudo poderá ser feito por máquinas, por tecnologia, inclusive a criatividade. Como será o futuro quando não tivermos mais emprego? Essa é a missão do Feel the Future e da Campus Party”, ressaltou Ragageles, mencionando estudos da Universidade de Oxford que preveem tal cenário, durante apresentação que antecedeu a abertura dos portões para os campuseiros, no último dia 26, em São Paulo. “Tudo poderá ser feiTo por máquinas, por Tecnologia, inclusive a criaTividade. como será o mundo quando não Tivermos mais emprego?” Segundo Ragageles, desde o começo da Campus Party, há 19 anos, na Espanha, o evento tem como missão reunir pessoas apaixonadas por tecnologia, contudo não tinha, até agora, “total clareza de seu propósito”. Tonico Novaes, diretor-geral da Campus Party Brasil, reforçou a missão do tema Feel the Future de forma mais otimista. “40% dos empregos vão ser dizimados e nós estamos preparando a sociedade para esse novo panorama”, disse. Apesar de assustador num primeiro momento, um mundo que empregos deixarão de existir, na visão de Ragageles, tende a ser benéfico para a humanida- 40 de fevereiro de 2016 - jornal propmark

de que, com tempo livre em razão do trabalho condicionado a robôs, poderá educar seus filhos “para a felicidade e não para a competitividade no mercado de trabalho”. Segundo ele, táxis autonômos, que se mantêm sem a necessidade de um motorista, já existem e são exemplos de como o trabalho humano será substituído. “É preciso preparar as pessoas para essa realidade”, disse. meRCaDo naCional Durante a Campus Party Brasil 2016, também foi anunciada, para 2017, uma edição da Campus Party em Brasília, além de Recife, que já recebe o evento. Como foco para esta edição, e outras futuras, está o empreendedorismo – startups tiveram programação especial dentro do evento, com palestras sobre empreendedorismo. Em sua nona edição, a Campus Party Brasil foi realizada entre os dias 26 e 31 de janeiro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. Em seis dias, estima- -se que o evento tenha recebido 120 mil visitantes, sendo 8 mil campuseiros – em sua maioria jovens e estudantes ligados à tecnologia que, literalmente, acampam no espaço com conexão de alta velocidade à internet para viver e experienciar a tecnologia. Nesta edição, os ingressos se esgotaram e mais de 700 horas de conteúdo, entre palestras e atividades, gerados praticamente 24 horas por dia, foram contabilizadas. Neste ano, Francesco Farrugia, presidente do Instituto Campus Party, lamentou em carta aberta a falta de incentivo da Lei Rounet para a realização do evento. O Ministério da Cultura justificou o corte por considerar o evento de tecnologia e não cultural. “Entender que cultura é só música erudita, música folclórica e livros, além de injusto, é ter uma visão conservadora da cultura. Os criadores dedeo e arte digitais, designers, músicos digitais, criadores de jogos, blogueiros, modding, e tantos outros, são expressões de arte e cultura”, disse Farrugia no texto. Realizada desde 1997, a Campus Party reúne jovens geeks em um festival de inovação, criatividade, ciência, empreendedorismo e entretenimento digital. A partir de 2008, o evento passou a ser organizado também no Brasil, Inglaterra, Alemanha, Colômbia, México Equador e El Salvador. ativações Durante o encontro, algumas empresas e marcas aproveitaram para mostrar ao público, por meio de ativações, algumas de suas inovações. A Otima, responsável pela gestão dos espaços publicitários, instalação e manutenção dos abrigos de ônibus da cidade de São Paulo, por exemplo, exibiu o Abrigo do Futuro, um modelo possível de ser implementado futuramente com conectividade wi-fi, beacons, painéis digitais, touch- -screens e câmeras, entre outros diferenciais. Já a Ford apresentou a terceira geração de seu sistema de conectividade SYNC 3. A plataforma, que também dá suporte aos sistemas CarPlay, da Apple, e Android Auto, do Google, possibilita o uso de comandos de voz para funções do smartphone, permitindo que o motorista se mantenha conectado sem precisar pôr as mãos do volante e tirar a atenção da pista. Paco Ragageles, CEO da Campus Party, palestra na abertura do evento: objetivo do tema, Feel the Future, é preparar as pessoas para um mundo dominado pela tecnologia Em seis dias, Campus Party Brasil apresentou tendências, startups, inovações e mais de 700 horas de conteúdo e atividades relacionadas ao universo da tecnologia Líderes da Campus Party Brasil (ao centro) abrem o evento para a entrada dos campuseiros após coletiva de imprensa, realizada na última terça-feira, em São Paulo jornal propmark - de fevereiro de 2016 41

PROPMARK

PROPMARK

Receba nossa newsletter

CADASTRAR

© Copyright 2000-2017 propmark o jornal do mercado da comunicação. Todos os direitos reservados.